Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Alfredo e Nuno Espírito Santo multados em 612 e 383 euros

Logótipo de O Jogo O Jogo 28/02/2017 Pedro Rocha

Técnico-adjunto do Boavista e treinador do FC Porto foram punidos por comportamentos incorretos no dérbi portuense

As equipas do Boavista e do FC Porto desentendem-se antes do intervalo do jogo da Primeira Liga de Futebol disputado no estádio do Bessa no Porto 26 de fevereiro de 2017. ESTELA SILVA/LUSA © ESTELA SILVA As equipas do Boavista e do FC Porto desentendem-se antes do intervalo do jogo da Primeira Liga de Futebol disputado no estádio do Bessa no Porto 26 de fevereiro de 2017. ESTELA SILVA/LUSA

Expulsos dos respetivos bancos durante o jogo Boavista-FC Porto, Alfredo e Nuno Espírito Santo não escaparam a multas razoáveis determinadas pelo Conselho de Disciplina da FPF. E a mais pesada (612 euros) coube ao técnico-adjunto dos axadrezados, que entrou em campo para empurrar o jogador portista Corona. No seguimento dessa ação, o técnico Nuno Espírito Santo trocou palavras ríspidas com Alfredo de dedo no ar e o Conselho de Disciplina decidiu puni-lo com uma multa de 383 euros.

Já o FC Porto foi o clube mais castigado por causa das tarjas, insultos e lançamento de petardos da sua claque. Os dragões terão de pagar 10 558 euros, enquanto o Boavista, por motivos semelhantes, será obrigado a desembolsar 4 821 euros.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon