Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Allegri: "Não se pode pensar no que se passou há 50 anos"

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/06/2017 Alcides Freire

O treinador da Juventus, Massimiliano Allegri, anteviu a final da Liga dos Campeões

O treinador da Juventus, Massimiliano Allegri, revelou-se "confiante" na conquista da Liga dos Campeões de futebol e disse que a sua equipa "trabalhou todo o ano" para ser feliz no sábado em Cardiff.

"Trabalhámos durante todo o ano para isto. Não será fácil, pois o nosso rival é o Real Madrid, campeão europeu em título, e, por isso, favorito. Ainda assim, estamos conscientes do que fomos construindo ao longo da temporada e vamos tentar tudo para destronar o Real Madrid", disse.

O técnico transalpino fala em "tranquilidade e serenidade" do seu grupo na hora de atacar o momento mais importante da temporada, até porque a Juventus "trabalhou muito durante toda a época" e, assegura, está "preparada para o desafio".

© Fornecido por O jogo

"Trabalhámos muito durante toda a temporada. Todos os troféus e as vitórias que alcançámos este ano foram uma espécie de treino para o que vamos viver no sábado. Temos de ganhar!", sublinhou.

O técnico lembrou que a sua equipa precisa de ter "cabeça" em cada momento da final no Estádio Nacional do País de Gales: "É um só jogo. Há que saber analisar o desafio, há que perceber quando atacar e quando defender. Se o conseguirmos fazer, temos boas possibilidades de ganhar."

"Devemos estar relaxados e confiantes, cientes de que temos o que é preciso para triunfar", reforçou o técnico de 49 anos.

Allegri também acredita que uma maior vontade de sucesso pode ser decisiva: "Temos de estar convencidos de que vamos levar a taça para casa. Temos de estar mais convencidos do que eles e sacrificar-nos mais."

A Juventus não tem uma boa relação com as finais europeias, já que vem de quatro derrotas consecutivas na Taça dos Campeões/Liga dos Campeões, de um total de seis perdidas: a formação italiana perdeu nas finais de 1973, 1983, 1997, 1998, 2003 e 2015, superando assim o registo negativo que era partilhado com Benfica e Bayern Munique, ambos com cinco.

"Ouvi dizer que perdemos muitas finais. No sábado é a final, não se pode pensar no que se passou há 50 anos. Só precisamos de um pouquinho de sorte, estamos convencidos que podemos ganhar, mas sempre com humildade", frisou.

Allegri disse ter ainda dúvidas quanto à equipa a apresentar, recordando que o desafio pode ser de 90 ou 120 minutos e que é sua intenção "ser incisivo todo o jogo".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon