Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Amaragem seria situação normal em emergência junto a praia com pessoas - perito

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/08/2017 Administrator

O ex-diretor do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA) Álvaro Neves explicou hoje que a amaragem é a situação normal quando uma aeronave precisa de aterrar de emergência junto a uma praia com pessoas.

Álvaro Neves, que atualmente é perito da European Aviation Safety Agency (Agência Europeia de Segurança da Aviação), disse à agência Lusa que desconhece os contornos do acidente ocorrido hoje na praia de São João, Costa de Caparica, Almada, onde duas pessoas morreram, um homem de 56 e uma criança de 8 anos, ao serem colhidas por uma avioneta que aterrou de emergência.

Para avaliar o que sucedeu, Álvaro Neves considera importante conhecer a idade e a experiência do piloto.

De acordo com o perito, o procedimento que se ensina nas escolas de aviação é o de amarar quando é necessária uma aterragem de emergência junto a uma praia com pessoas.

"O que se deve fazer é afastar-se para dentro do mar", explicou à agência Lusa, adiantando que há outros procedimentos a ter em conta numa amaragem, como abrir a porta antes do impacto.

No entender de Álvaro Neves, a aflição do piloto no momento de um incidente pode fazer com que tente aterrar no areal, onde a aterragem é mais fácil.

Os dois tripulantes da avioneta que hoje aterrou de emergência numa praia da Costa de Caparica saíram ilesos da ocorrência e já estão a ser ouvidos pelas autoridades.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon