Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Ancara proibe manifestações, greves, reuniões e concentrações até ao fim do mês

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/08/2017 Administrator

As autoridades da província turca de Ancara anunciaram hoje a proibição de manifestações, greves, reuniões ou comemorações durante o mês de agosto argumentando que as concentrações aumentam o perigo de "terrorismo".

Num comunicado emitido hoje, o gabinete do governador de Ancara refere-se à detenção de Nuriye Gulmen e Semih Ozakça, dois professores turcos que se encontravam a cumprir uma greve de fome em protesto contra um decreto que lhes provocou o despedimento.

O governador relaciona os dois professores com a Frente Revolucionária de Libertação Popular (DHKP-C) acrescentando que as novas medidas restritivas vão evitar demonstrações de apoio ao partido de "extrema-esquerda" turco.

Por outro lado, o governador diz que as manifestações "perturbam os cidadãos e a ordem pública e facilitam a atuação de 'grupos terroristas' como o Estado Islâmico".

As novas medidas que vão ser aplicadas em Ancara foram impostas ao abrigo do "estado de emergência" declarado no país após a intentona militar de 15 de julho de 2016.

Nestas circunstâncias, as autoridades governam por decretos, suspendem liberdades e direitos fundamentais, impõem obrigações financeiras e laborais aos cidadãos e conferem poderes especiais aos funcionários, sem que seja possível contestação no quadro do sistema judicial.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon