Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

André André, a estreia pelo FC Porto e o golo ao Benfica: "Foi a cereja no topo do bolo"

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/04/2017 Hugo M. Monteiro

Médio recordou os primeiros momentos ao serviço do FC Porto e a época negativa de 2015/16

© Fornecido por O jogo

Interesse do FC Porto: "Surgiu o interesse do FC Porto e sempre dei essa prioridade. Queria jogar no FC Porto, era um objetivo e felizmente as coisas deram certo".

Chegada ao FC Porto com 25 anos: "Sendo tarde como alguns dizem, o meu pai chegou com 26 e ganhou não sei quantos títulos e jogou até aos 36, 37. Nunca é tarde para essas conquistas e jogar a um grande nível".

Estreia pelo FC Porto: "Estreia contra o V. Guimarães foi uma mistura de sentimentos. O Varzim, o Vitória e o FC Porto são os clubes que estão no meu coração. Ainda hoje acompanho o Vitória, vejo todos os jogos em casa e sinto-me vitoriano".

15 dias alucinantes com a estreia na Champions, golo ao Benfica e golo ao Chelsea: "Jogar na Champions era outro objetivo, ouvir o hino pela primeira vez e com a camisola do FC Porto foi um momento especial. Depois, esses dias loucos correram bem. Até à lesão...".

Golo ao Benfica. Percebe a verdadeira emoção do Dragão?: "Sensação única, todos os golos tem sensações únicas, mas nos últimos minutos e contra o maior rival foi a cereja no topo do bolo".

Lesão: "Infelizmente apareceu uma lesão chata que me impedia de fazer muita coisa. Ainda fiz vários jogos com dores, mas chegou a um ponto em que não aguentava mais e disse não valia a pena estar a forçar. Tive que parar. Voltei mais tarde mas ainda não estava confortável".

Viragem da época, derrota em Kiev e desconfiança da época anterior: "Nesse jogo entrei ao intervalo. Perdemos 0-2... No FC Porto todos os anos é obrigatório ganhar. Na época anterior a essa já não se tinha ganho e com esse resultado tínhamos de ir ganhar a Londres. Tudo ficou mais difícil e os adeptos, habituados a ganhar, começaram a ter essas desconfianças. Tentámos dar a volta, mas não foi possível. Talvez tenha sido o início de uma era negativa".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon