Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

André Silva só pensa em vencer e sai em defesa de Ronaldo

Logótipo de LusaLusa 29/08/2017

Oeiras, Lisboa, 29 ago (Lusa) - André Silva afirmou hoje que Portugal só pensa em vencer os restantes jogos da fase de qualificação para o Mundial2018 de futebol e saiu em defesa do ‘capitão’ Cristiano Ronaldo, a cumprir longo castigo em Espanha.

"O futebol não é um mar de rosas, há muitas injustiças. Não sou ninguém para apontar o dedo. Tenho a certeza que o Cristiano Ronaldo está confortável, tem ritmo e consegue fechar muitas bocas que falam mal dele. Todos temos a certeza que fará um bom trabalho", afirmou André Silva.

O avançado, que falava aos jornalistas minutos antes do primeiro treino da seleção nacional na Cidade de Futebol, em Oeiras, abordava o castigo de cinco jogos imposto a Ronaldo, que alinha no Real Madrid, depois da expulsão na Supertaça espanhola.

Apesar de ter um registo de oito golos em 13 jogos pela seleção portuguesa, André Silva negou que tenha o estatuto de titular da equipa, mas admitiu que continua a ser "um sonho" atuar junto a Cristiano Ronaldo no ataque da formação lusa.

"Se quiser ser referência, tenho de trabalhar para isso, mostrar que sou uma opção válida. Se o selecionador escolher essa dupla, fico contente e espero que os golos continuem a aparecer", disse o jogador do AC Milan.

Miguel A. Lopes/LUSA © LUSA / Miguel A. Lopes Miguel A. Lopes/LUSA

Para já, na mente de André Silva, está o duelo de quinta-feira com as Ilhas Faroé, de qualificação para o Mundial2018, um jogo em que a seleção nacional vai entrar em campo com "máxima responsabilidade", apesar de ter pela frente um adversário teoricamente bem mais fraco.

"É o jogo mais importante porque é o próximo. Neste momento, ainda não pensamos na Hungria. Temos mais jogos de qualificação para ganhar. Neste momento, estamos focados no jogo com as Ilhas Faroé. Não estou aqui para prever o futuro. Não sei se a Suíça vai perder pontos antes de jogar contra nós. Queremos ganhar todos os jogos e é dessa maneira que queremos pensar", referiu.

O jogador de 21 anos desvalorizou ainda o efeito que o fecho do mercado de transferências poderá ter nos jogadores da seleção portuguesa.

"A maior parte dos nossos jogadores são experientes e estamos todos preparados. Como é habitual, nesta altura do mercado, as coisas são assim, mas todos sabemos o que é preciso fazer para conseguir a vitória. Se o selecionador chamou esses jogadores é porque estão todos prontos", considerou.

O terceiro encontro entre Portugal e Ilhas Faroé está agendado para as 19:45 de quinta-feira, no Estádio do Bessa, no Porto, e terá arbitragem do sérvio Srdjan Jovanovic.

No domingo, a seleção nacional defronta a Hungria, em Budapeste.

LG // PFO

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon