Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Angola/Eleições: Auditada solução tecnológica para as eleições gerais de 23 de agosto

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/08/2017 Administrator

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) angolana informou hoje que está em curso a auditoria à solução tecnológica para as eleições gerais de 23 de agosto, bem como a sua instalação para a transmissão dos resultados eleitorais.

Em declarações à imprensa, no final da 19.ª sessão extraordinária, a porta-voz da CNE, Júlia Ferreira, disse que o plenário analisou o estado do processo eleitoral, com destaque para a credenciação dos delegados de lista dos partidos concorrentes, a observação eleitoral e a auditoria à solução tecnológica.

Segundo Júlia Ferreira, está em fase de conclusão a instalação das redes de comunicação e de telecomunicações, a nível nacional, nomeadamente em todos os municípios.

"E isto não está a obstar que efetivamente se continue a dar atenção devida a esta tarefa referente à solução tecnológica, paralelamente à instalação das redes referentes às comunicações e telecomunicações, que vão servir como componentes para a transmissão dos resultados eleitorais", disse a porta-voz do órgão eleitoral.

Acrescentou que esta tarefa está a decorrer sem sobressaltos e deverá estar concluída a "breve trecho".

Sobre o credenciamento dos delegados de lista das forças políticas concorrentes, a CNE está preocupada porque até à presente data apenas dois partidos apresentaram as suas listas, mesmo depois de estendido o prazo de entrega das mesmas, para uma "participação inclusiva e representativa dos partidos políticos no dia 23 de agosto das assembleias de voto".

Júlia Ferreira observou que há municípios, em número bastante significativo, em que alguns partidos não fizeram a entrega dos seus delegados de lista.

"De todo modo, vamos fazer um levantamento, está já em curso, no sentido de aferir com mais propriedade quais são os municípios que até ao momento não foi feita essa entrega", disse.

Quanto à observação eleitoral, a CNE continua a aguardar resposta dos convites enviados às entidades para o efeito, salientando que as que já acederam favoravelmente, o órgão eleitoral tomou todas as medidas para que sejam credenciadas.

Angola vai realizar eleições gerais a 23 de agosto deste ano, com seis formações políticas concorrentes - MPLA, UNITA, CASA-CE, PRS, FNLA e APN - contando com 9.317.294 eleitores em condições de votar.

A campanha eleitoral em Angola decorre até 21 de agosto.

Nas eleições gerais são eleitos o parlamento, o Presidente da República e o vice-Presidente.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon