Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Angola/Eleições: Centro de escrutínio já se encontra operacional

Logótipo de O Jogo O Jogo 03/08/2017 Administrator

O centro de escrutínio para a divulgação dos resultados das eleições gerais angolanas de 23 de agosto deste ano já tem todos os equipamentos montados, que vão ser operados por mais de 1.000 técnicos.

O presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola, André da Silva Neto, visitou hoje o centro, que vai servir para a receção e tratamento das atas sínteses das assembleias de voto.

Em declarações à imprensa, a porta-voz da CNE, Júlia Ferreira, disse que os membros do órgão eleitoral ficaram "impressionados" com a celeridade na montagem dos equipamentos "para assegurar a credibilidade e transparência do processo".

"Estamos muito bem impressionados com o que vimos, porque notamos que todos os equipamentos que são necessários para assegurar o processo de transmissão das atas, o processo de apuramento, o processo do escrutínio, estão já instalados, estão funcionais", disse Júlia Ferreira.

Segundo a porta-voz da CNE, do ponto de vista dos técnicos que são necessários para operacionalizar esses equipamentos e dar tratamento a toda a documentação importante para o sistema de apuramento e de escrutínio já se encontra também a trabalhar.

Júlia Ferreira reiterou satisfação com a eficácia constatada, salientando que a monitorização feita, permitiu "sentir que as condições que existem são as adequadas para que efetivamente no dia 23 de agosto se possa ter, também a nível do centro de escrutínio nacional, garantias de transparência e fiabilidade do processo eleitoral".

Sobre o processo de escrutínio, Júlia Ferreira explicou que depois da contagem dos votos nas assembleias, nomeadamente nas mesas de voto, as urnas são transportadas para as comissões municipais eleitorais em sacos invioláveis, enquanto a ata síntese é transmitida por fax para as comissões eleitorais provinciais e a Comissão Nacional Eleitoral.

A nível das províncias estão também montados centros de escrutínios provinciais, que vão funcionar da mesma forma que o de Luanda, no município de Talatona, sul da cidade.

O centro de escrutínio é composto por salas de telecomunicação, logística e distribuição do material eleitoral e dos operadores do sistema informático, de fax e de digitalização das atas sínteses.

Angola vai realizar eleições gerais a 23 de agosto deste ano, com seis formações políticas concorrentes -- MPLA, UNITA, CASA-CE, PRS, FNLA e APN -- contando com 9.317.294 eleitores em condições de votar, nas 12.152 assembleias de voto e 25.474 mesas de voto instaladas em todo o país.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon