Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Angola/Eleições: José Eduardo dos Santos entra em campanha para pedir vitória do MPLA

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/08/2017 Administrator

José Eduardo dos Santos apareceu hoje, pela primeira vez em campanha, ao lado do cabeça-de-lista do MPLA às eleições gerais angolanas de quarta-feira, para transmitir a sua convicção na sucessão de João Lourenço na liderança de Angola.

Numa intervenção de poucos minutos, cerca da 11:15, e depois de ambos entrarem lado a lado no comício que hoje encerra os grandes atos de massa da campanha eleitoral do MPLA, José Eduardo dos Santos, chefe de Estado e presidente do partido, justificou a presença com o objetivo de "reiterar" o "apoio pessoal" a João Lourenço, a convicção na vitória eleitoral e apelando ao voto.

"Será eleito o próximo Presidente da República de Angola", afirmou José Eduardo dos Santos, sobre João Lourenço, numa breve intervenção e não ficando na tribuna para assistir ao discurso que se seguiu do cabeça-de-lista e candidato à sua sucessão.

"É grande a responsabilidade que me colocam sobre os ombros", disse, por seu turno, João Lourenço, na mesma intervenção, perante dezenas de milhares de pessoas, dirigindo-se ao chefe de Estado, desde 1979, e presidente do MPLA.

"Digam ao nosso líder que estamos com ele para sempre", ouvia-se, pouco depois, pela voz do speaker de serviço, incentivado o público presente na zona do Camama, arredores de Luanda

Após meses de especulações sobre a sucessão, o chefe de Estado e presidente do partido anunciou a 03 de fevereiro de 2017, em reunião do Comité Central do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), que não seria recandidato ao cargo nas eleições gerais deste ano, que entretanto convocou para 23 de agosto, deixando assim o poder ao fim de 38 anos.

Nessa reunião, José Eduardo dos Santos anunciou que tinham sido aprovados pelo partido os nomes dos generais e ministros João Lourenço, para cabeça-de-lista do partido e concorrendo assim ao cargo de Presidente da República, e Bornito de Sousa, como número dois e candidato à eleição para vice-Presidente.

"A nossa marca de campanha estará no boletim de voto, como foi no passado: É a bandeira do MPLA e a cara do nosso candidato a Presidente da República. Estes símbolos devem ter uma grande divulgação no seio do povo, rumo à nossa vitória", declarou ainda José Eduardo dos Santos, referindo-se a João Lourenço, também vice-presidente do partido, então oficializado como cabeça-de-lista.

Na pré-campanha que João Lourenço iniciou de seguida, ainda em fevereiro e com ponto de partida no Lubango, província da Huíla, José Eduardo dos Santos não marcou presença em qualquer ato com o candidato do MPLA, o mesmo acontecendo na campanha eleitoral que já decorre desde 23 de julho, com exceção do comício

Desde 03 de fevereiro, e por entre algumas deslocações a Barcelona, Espanha, onde segundo o ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti, recebe habitualmente tratamento médico, José Eduardo dos Santos não mais se referiu, publicamente e de qualquer forma a João Lourenço.

A única exceção aconteceu a 25 de julho, apenas para o chefe de Estado conceder, por despacho, dispensa de serviço, enquanto ministros e candidatos a Presidente e vice-Presidente e conforme decorre da lei eleitoral, a João Lourenço e Bornito de Sousa.

José Eduardo dos Santos é Presidente de Angola desde setembro de 1979, cargo que assumiu após a morte de Agostinho Neto, o primeiro Presidente angolano.

Reeleito presidente do partido em 2016, completa este mês 75 anos, tendo anunciado em março do ano passado que pretendia abandonar a vida política.

"Em 2012, em eleições gerais, fui eleito Presidente da República e empossado para cumprir um mandato que nos termos da Constituição da República termina em 2017. Assim, eu tomei a decisão de deixar a vida política ativa em 2018", anunciou anteriormente José Eduardo dos Santos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon