Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Angola/Eleições: MPLA afirma que venceu "convincentemente" as eleições

Logótipo de O Jogo O Jogo 28/08/2017 Administrator

O MPLA afirmou hoje, na habitual mensagem pelo aniversário de José Eduardo dos Santos, líder do partido e chefe de Estado, que venceu "convincentemente" as eleições gerais de 23 de agosto em Angola.

A posição, expressa pelo Bureau Político do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), surge numa altura em que os partidos da oposição, que estão a fazer um escrutínio paralelo da votação de quarta-feira, afirmam ter resultados diferentes dos dados provisórios avançados na sexta-feira pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE), com ameaças de impugnação do escrutínio.

Esses resultados provisórios apontam uma vitória do MPLA com 61% dos votos e, apesar de perder 25 deputados, a manutenção da maioria qualificada no parlamento.

Na mensagem pelo 75.º aniversário de José Eduardo dos Santos, o último enquanto Presidente de Angola, ao fim de 38 anos na liderança, o MPLA aproveita também para voltar a garantir que venceu as eleições, às quais concorreu com João Lourenço como cabeça-de-lista.

"Neste momento de festa, o Bureau Político expressa a sua profunda gratidão por tão excelente trabalho realizado, em que deixa como legado uma Angola totalmente pacificada e reconciliada, numa altura em que os seus filhos acabam de dar, com base nos dados provisórios, mais uma vitória decisiva ao MPLA, o partido do coração do povo angolano, que acaba de vencer, convincentemente, as eleições gerais de 2017", lê-se na mensagem.

Sobre o aniversário de José Eduardo dos Santos, que já no domingo contou com um espetáculo musical de homenagem, de seis horas e que reuniu 25 dos mais populares artistas nacionais ao vivo na baía de Luanda, o MPLA sublinha as "qualidades de patriota consequente, que soube manter a soberania da pátria angolana", enfrentando "todas as invasões militares externas e as vergonhosas ingerências políticas de todo o tipo".

"A sua entrega invulgar à nobre causa da paz, da liberdade e do desenvolvimento de Angola é uma qualidade que o camarada presidente José Eduardo dos Santos, o arquiteto da paz, tem demonstrado ao longo da sua vida de militante e de dirigente político, característica que o tornou num excecional estadista, numa bandeira e num caminho a seguir", enfatiza a mensagem do MPLA.

O partido, no poder em Angola desde 1975, reconhece a "complexa missão de garante do funcionamento das instituições" do partido e do Estado democrático de Direito, levada a cabo por José Eduardo dos Santos, "ressaltando os seus atributos de diplomata hábil, que tem sabido granjear prestígio para o país, no concerto das nações".

José Eduardo dos Santos foi reconduzido em 2016 na liderança do MPLA, mas nas eleições de 23 de agosto não integrou qualquer lista do partido, pelo que deverá deixar as funções no próximo mês, com a tomada de posse, prevista para 21 de setembro, do novo Presidente angolano.

Em março de 2016, José Eduardo dos Santos anunciou que se retiraria da vida política em 2018.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon