Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Angola vai formar especialistas em eletromedicina para colmatar défice

Logótipo de O Jogo O Jogo 01/09/2017 Administrator

Angola não tem técnicos especializados na área de eletromedicina, informaram hoje as autoridades angolanas, que vão promover ainda este ano cursos do género para "suprir o grande défice".

Em declarações à Lusa, o diretor-geral adjunto para área técnica e pedagógica do Centro Integrado de Formação Tecnológica de Angola (Cinfotec), Anselmo Azevedo, sublinhou a relevância da formação para esse domínio da eletrónica hospitalar.

"Há um défice muito grande de técnicos dessa área a nível do nosso país, do estudo que fizemos (constatamos que) uma boa parte de técnicos que desempenham esse papel foram adaptados e não têm essa formação de raiz, daí que para nós é fundamental a formação de profissionais nessa área", disse.

Segundo ainda o diretor-geral adjunto do Cinfotec, muitos hospitais do país estão com os equipamentos eletrónicos avariados por falta de especialistas nesse domínio.

"Da pesquisa que nós fizemos, verificámos que muitos hospitais públicos e privados a nível do país têm muitos equipamentos avariados, muitos até novos, mas não usados, e avariados porque não há uma mão-de-obra qualificada que saiba trabalhar com esse tipo de equipamentos", observou.

Daí que, acrescentou, serão formados, nomeadamente, técnicos de manutenção de equipamento de raio-x, máquinas de ecografia, de eletrocardiograma e outros.

O curso de eletromedicina, área que estuda os equipamentos eletrónicos de uso hospitalar, será ministrado pela primeira vez em Angola, pela nova unidade do Centro Integrado de Formação Tecnológica, em Luanda, que promove ainda cursos de manutenção de telemóveis, eletrónica analógica, entre outros.

A segunda unidade do Cinfotec foi inaugurada a 18 de agosto pelo Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, e nesta fase inaugural, de acordo com Anselmo Azevedo, serão ministrados 19 cursos para cerca de 3.000 formandos, estando a decorrer as inscrições, para cursos de curta e média duração, entre dois a nove meses.

O Cinfotec é um órgão afeto ao Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social vocacionado para a formação e qualificação técnica de profissionais para o mercado de trabalho nas áreas de metrologia, mecânica e produção, eletricidade de mecatrónica e tecnologia de informação e comunicação.

A primeira unidade do centro localizada, no Talatona, também em Luanda, existe desde 2008.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon