Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Angolano detido pela polícia por querer comprar veneno para matar a mulher

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/10/2017 Administrator

A Polícia Nacional de Angola deteve um homem que procurou um soba, autoridade tradicional, na província da Huíla, para adquirir um veneno, conhecido na região como um feitiço denominado "tala", para a matar a sua mulher.

A informação foi hoje avançada pelo porta-voz do comando provincial da Polícia Nacional da Huíla, superintendente Carlos Alberto, que dá conta que o homem, de 27 anos, chegou ao soba por intermédio do filho deste, "para pedir o feitiço" com o objetivo de matar a sua mulher, devido a desentendimentos entre o casal.

Carlos Alberto referiu que o acusado, que vivia há cinco anos com a mulher e acabou denunciado pelo filho do soba, mostrou já arrependido pelo ato, que diz ter praticado por influência de "espíritos do mal".

A vítima, citada pela agência noticiosa angolana, Angop, contou que era constante o desentendimento entre ambos, o que a forçou várias vezes a abandonar a sua casa, tendo sido sempre ameaçada de morte pelo marido.

Os bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) manifestaram preocupação com o assunto, na terça-feira, no seu comunicado final da segunda reunião ordinária, que decorreu em Luanda, de 11 a 18 deste mês.

De acordo com os bispos, é crescente em algumas capitais provinciais o número de envenenamentos, com recurso às chamadas "minas tradicionais" ou "talas".

"Para esta questão os bispos pedem a intervenção urgente das autoridades policiais contra os fabricantes, comerciantes e fomentadores desses venenos que, pouco a pouco, vão perturbando a ordem social", exortaram os bispos.

Segundo o soba Tchacamba, do bairro Nambambi, na Huíla, citado pela Angop, a "tala" é um feitiço muito usado naquela região, que pode ser encontrado à venda em mercados paralelos, por pessoas que comercializam medicamentos tradicionais.

O uso desse veneno, segundo aquela autoridade tradicional, está virado sobretudo para os colegas de trabalho e pessoas próximas com as quais não se nutre simpatia, causando a sua morte ou paralisação dos membros inferiores ou superiores.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon