Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

António Pedro Peixoto defende que o Braga devia ter maioria da SAD

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/05/2017 Mónica Santos

"Por 200 mil euros não ficámos com 51 por cento da SAD e por 800 mil podíamos ter ficado com a totalidade. É muito grave, isto", declarou o candidato à presidência do Braga, que critica Salvador neste "negócio desastroso".

António Pedro Peixoto, candidato à presidência do Braga, afirmou, esta quarta-feira, que o clube devia ter a maioria da SAD (da Sociedade Anónima Desportiva) e que esse foi um ato de gestão "desastroso" de António Salvador.

Em outubro do ano passado, a Câmara Municipal de Braga (CMB) colocou à venda os 17% de ações que detinha na SAD minhota, que foram comprados pelo fundo estrangeiro Pershing Limited, mas, para António Pedro Peixoto, o desfecho podia e devia ter sido outro, considerando que o atual presidente vai ficar ligado ao maior erro de gestão da história do clube.

"Por 200 mil euros não ficámos com 51 por cento da SAD e por 800 mil podíamos ter ficado com a totalidade. É muito grave, isto. António Salvador vai ficar ligado ao maior erro de gestão do clube, deixou fugir por uns simples 200 mil euros, por estratégia ou mau aconselhamento, a maioria da SAD", disse.

O argumento evocado por António Salvador de que poderia haver uma contra OPA que o clube podia não conseguir acompanhar e que o clube podia ficar apenas com 10% não é colhido por António Pedro Peixoto, porque "ter 10 ou 34% é exatamente a mesma coisa".

António Pedro Peixoto disse que pondera "interpor ações cíveis e criminais contra incertos de forma a reverter este negócio desastroso".

O candidato deu hoje uma conferência de imprensa porque não pôde debater com António Salvador na televisão e ficaram algumas questões por esclarecer, nomeadamente o facto de alguns jogadores, como Rafa, Boly ou Pedro Santos, não constarem da lista dos ativos do clube.

© Fornecido por O jogo

António Pedro Peixoto considera que deviam estar sempre vertidos e que Rafa não veio a custo zero do Feirense, justificação dada por Salvador para não constarem dessa lista.

Confiante na vitória nas eleições de sábado, António Pedro Peixoto espera, num prazo razoável, "que tem que ser antes de começar o campeonato", assumir também a liderança da SAD.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon