Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

António Salvador: "É preciso pôr a mão na consciência"

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/10/2017 Hugo Monteiro

António Salvador, presidente do Braga, comenta ida de Fernando Gomes ao Parlamento e pede medidas.

© Gonçalo Delgado/Global Imagens

António Salvador, presidente do Braga, abordou esta quinta-feira a presença de Fernando Gomes no Parlamento para ser ouvido, na sequência de requerimentos feitos na comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto por PS, PSD e BE. O líder do clube minhoto lamento o que diz ser um clima de crispação e a falta de entendimento entre os grandes.

"Acho que este alerta do presidente da FPF é claro: o que tem vindo a acontecer nos últimos tempos no futebol português. Acréscimo de violência entre adeptos, a questão verbal e não leva a anda nenhum. Só prejudica o futebol português. É um alerta. Ainda ontem, um clube (Benfica, por Domingos Soares Oliveira) disse que se no passado não houvesse relações cordiais entre clubes havia interlocutores nos mesmos que se podiam entender. Hoje não existe e isso e é um péssimo exemplo", afirmou Salvador.

"A responsabilidade é da comunicação que alimenta a polémica. Entre os três grandes é um problema entre eles, dificilmente se conseguem entender. É preciso pôr a mão na consciência e alterar o que se tem passado. Haja regulamentação para as palavras, debates, para que dia após dia não se adense esta crispação entre clubes, entre adeptos. Que haja penalização para clubes e dirigentes", defendeu, à margem da apresentação do projeto de remodelação do Estádio Municipal de Braga, que passará a ter, entre outras novidades, mais bares e oito elevadores.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon