Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

António Salvador fala em "valores" na hora de explicar Makaridze

Logótipo de O Jogo O Jogo 29/06/2017 Rui Trombinhas

Guarda-redes esteve muito perto de assinar pelos minhotos, mas acabou por deixar Braga sem assinar contrato

António Salvador, que falava à margem da tomada de posse do novo Conselho Cultural e Social do clube, do provedor do sócio e dos diretores das modalidades recentemente eleitos para o quadriénio 2017/21, revelou que Makaridze esteve perto de assinar pelo Sporting de Braga, mas exigências de última hora do guarda-redes georgiano do Moreirense goraram a transferência. "Neste clube não chega só ter qualidade para jogar futebol, há outros valores que não dispensamos e o Makaridze não os teve e não os tem e é por isso que não chegámos a acordo com ele. Não é e não será jogador do Braga, mas não estamos preocupados, porque temos três guarda-redes atualmente", disse.

O líder 'arsenalista' revelou ainda a saída de Martínez para o Houston Dynamo, da liga norte-americana: "É verdade, há um princípio de acordo, já há troca de documentos e, se tudo correr bem nos exames médicos, a transferência vai ser feita."

Sobre o Conselho Cultural e Social e o provedor do sócio disse esperar que possam ajudar "a marcar uma nova era na instituição, um salto rumo à modernidade e um relacionamento mais alargado com a sociedade e comunidade".

"Somos muito mais do que um clube de futebol ou coletividade desportiva, somos um importante agente social presente na dinâmica da cidade e que se associa às suas tradições", disse.

© MANUEL DE ALMEIDA

Órgão criado pela primeira vez no Sporting de Braga, o Conselho Cultural e Social será presidido por Jorge Sequeira, enquanto o provedor do sócio continuará a ser António Lopes.

"O futebol é cultura, porque cultura é aquilo que um povo, uma região, guarda como comum. Queremos fazer o clube chegar ainda mais à cidade e trazer a cidade ao clube. Temos o propósito de que o clube seja ainda maior, com mais e melhores adeptos, (...) mas bater no peito e beijar o emblema não chega, isso é demagogia", disse Jorge Sequeira, candidato nas últimas eleições à presidência da república.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon