Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Antigo chefe militar sérvio condenado a 15 anos de prisão por tribunal croata

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/09/2017 Administrator

O ex-paramilitar sérvio Dragan Vasiljkovic foi hoje condenado por um tribunal croata a 15 anos de prisão por crimes de guerra contra civis e prisioneiros croatas durante o conflito de 1991-1995.

Após a guerra na ex-república jugoslava, Vasiljkovic, aliás "Capitão Dragan", refugiou-se na Sérvia antes de emigrar para a Austrália, onde dava aulas de golfe. Após ter obtido a nacionalidade australiana, foi detido em 2006. A Croácia obteve a sua extradição em julho de 2015.

Dragan Vasiljkovic, 62 anos, foi declarado culpado de ter torturado prisioneiros em Knin, o bastião dos rebeldes sérvios da Croácia, e de promover um ataque mortífero contra a cidade de Glina (centro).

A acusação referiu que na prisão improvisada instalada em Knin (sul), os prisioneiros croatas foram espancados, e indicou que Vasiljkovic não evitou os abusos, "e por vezes participou" nas sevícias.

O "Capitão Dragan" é igualmente culpado de ter orquestrado um ataque armado em Glina (centro) em julho de 1991. Um civil croata e um jornalista alemão foram mortos.

No início do processo, em setembro de 2016 na cidade costeira de Split, Vasiljkovic declarou-se não-culpado, e recentemente definiu o processo como uma "obsessiva perseguição fascista".

"Não cometi os crimes que me são atribuídos pela acusação e que não ocorreram", declarou. Os seus advogados também consideraram que não obteve um julgamento justo pelo facto de ser um sérvio.

"O acusado era membro de um exército inimigo e isso é o único facto estabelecido nesta caso (...) não é um crime", declarou um dos advogados, Tomislav Filakovic, que anunciou ainda ir recorrer da sentença.

Natural de Belgrado, o "Capitão Dragan" comandava uma unidade paramilitar sérvia responsável por "operações especiais" no sul e centro da Croácia.

A declaração unilateral da independência croata em 1991 desencadeou um conflito com os sérvios da Croácia, apoiadas por Belgrado. No final do conflito, em 1995, a larga maioria da população sérvia local foi forçada a abandonar os seus territórios ancestrais, fixando-se sobretudo na vizinha Sérvia.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon