Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Aos 85 anos, Brasilino Godinho mostra que aprender não tem idade

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/07/2017 Administrator

Aprender não tem idade. Diz o ditado e diz também Brasilino Godinho, que na quarta-feira vai defender a sua tese de doutoramento em Estudos Culturais na Universidade de Aveiro (UA).

Aos 85 anos, este reformado está prestes a tornar-se num dos estudantes com mais idade a concluir o doutoramento, constituindo um exemplo de perseverança para toda a comunidade universitária.

"Acho que constituo um exemplo para a juventude e até para os adultos, sem vaidade. Estou a abrir perspetivas a muitas pessoas", disse Brasilino, ou Brasilinho, como carinhosamente é tratado pelos colegas do curso.

Depois, conta um episódio ocorrido quando estava na Universidade a conversar com algumas colegas. Uma delas disse-lhe que esteve para desistir do curso e, muitas vezes, não tinha vontade para estudar, mas lembrava-se dele e recuperava o ânimo. "Foi das coisas mais gratificantes que ouvi em todo o meu percurso académico", disse emocionado.

Natural de Tomar, onde nasceu em 25 de outubro de 1931, foi nessa cidade que tirou o Curso Industrial de Serralharia Mecânica.

Iniciou a vida profissional como desenhador de construção civil e alguns anos mais tarde passou a exercer a profissão de topógrafo, terminando a carreira na antiga Junta Distrital de Aveiro. Paralelamente, a nível particular, exerceu a atividade de engenheiro rodoviário.

Ao longo da vida, a vontade em prosseguir estudos superiores assaltou-o por várias vezes, mas diz que "não estavam criadas condições para isso", porque "primeiro tinha que acorrer às prioridades da família".

Em 2008, após a morte da mulher, Brasilino assumiu que era a hora de retomar os estudos e concretizar o sonho de frequentar a universidade. Foi assim que entrou na licenciatura em Línguas, Literaturas e Culturas da UA, que concluiu com a média de 15 valores, quatro anos depois.

A escolha da área das Humanidades não foi casual, diz o octogenário, que, desde muito cedo, demonstrou apetência pela escrita e pela leitura. "Com 15 anos de idade, li um tratado de filosofia tomista com uma lombada de 500 a 600 páginas. Isto foi uma temeridade", recordou.

Terminada a licenciatura, Brasilino sentiu necessidade de escolher um novo desafio para abraçar e decidiu inscrever-se no Programa Doutoral em Estudos Culturais desenvolvido em parceria pelas Universidades de Aveiro e do Minho.

"Sempre gostei muito de aprender e desejava ser doutor. Era a sequência logica da carreira universitária que tinha encetado", revelou.

Este desafio chega agora ao fim com a defesa da tese "Antero de Quental: um Patriotismo Prospectivo no Porvir de Portugal".

Mas Brasilino diz que não vai ficar por aqui. Uma pós-graduação não está fora de hipótese, mas a primeira prioridade "vai ser arranjar emprego".

Quer trabalhar como assessor técnico de uma empresa de serviços ou lecionar Cultura Portuguesa ou Espanhola numa instituição de ensino.

"Se já manifestei as minhas aptidões para tirar dois cursos universitários, no espaço de oito anos e com esta idade, acho que devo agora afirmar-me na atividade profissional", vincou.

O futuro doutor lamenta que os idosos sejam marginalizados em Portugal, defendendo que estes "estão aptos a dar o seu contributo à sociedade e um contributo muito válido".

"A massa cinzenta dos idosos é uma riqueza imensa do país que está a ser desperdiçada", referiu.

Brasilino assume ser um exemplo de perseverança no trabalho e no estudo, motivando as pessoas a nunca desistirem dos seus objetivos, por muito complicados que eles sejam.

"O corpo poderá já ser de adulto, mas o espírito é de jovem. Não serei um super-homem. Acho que sou um homem com uma grande jovialidade e um grande espírito de determinação e força de ânimo", afirmou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon