Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

APAF elogia FPF e pede celeridade na investigação de denúncias de corrupção

Logótipo de LusaLusa 15/06/2017 Alexandra Oliveira

Lisboa, 15 jun (Lusa) – A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) entende que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) foi célere a pedir uma investigação às denúncias de corrupção e quer ver o caso esclarecido até ao início da época.

“A APAF apenas quer a verdade, tal como a FPF, que no dia seguinte ao conhecimento das suspeitas abriu processo de inquérito”, disse Luciano Gonçalves, em declarações à agência Lusa.

Luciano Gonçalves considerou de extrema importância para o futebol português “que todas as suspeitas sejam esclarecidas antes do campeonato começar, para que se possa iniciar a nova época desportiva com toda a tranquilidade necessária”.

O líder da APAF voltou a pedir que nem o organismo, nem os árbitros “sejam utilizados como arma de arremesso” e solicitou que sejam dados às estruturas envolvidas na investigação todos os meios necessários.

Segundo Luciano Gonçalves, o organismo, “está totalmente disponível para colaborar na investigação”, e quer que “a comissão de instrutores, o Ministério Publico e os tribunais sejam céleres” e que tenham ao seu dispor todos os meios para “fazerem o seu trabalho o mais rápido possível”.

CAROLINE BLUMBERG/EPA © EPA / CAROLINE BLUMBERG CAROLINE BLUMBERG/EPA

A 08 de junho, o Conselho de Disciplina da FPF anunciou a abertura de um inquérito a alegados casos de corrupção “tendo por base declarações e notícias relacionadas com denúncia de eventuais atos de corrupção”.

Na véspera, o Ministério Público confirmou ter recebido uma denúncia anónima em que o Benfica é acusado de corrupção, tendo a mesma sido encaminhada para o DIAP de Lisboa com vista a instauração de inquérito.

Nas últimas duas semanas, o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, tem acusado, no Porto Canal, o Benfica de corrupção, revelando emails trocados entre responsáveis do clube, ex-árbitros e ex-dirigentes.

AO (CC) // PFO

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon