Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Arnaudov desiludido nos Mundiais: "Valho muito mais"

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/08/2017 Hugo Monteiro

Recordista português do lançamento do peso, Tsanko Arnaudov, reconheceu ter ficado longe do seu potencial nos Mundiais de atletismo.

O recordista português do lançamento do peso, Tsanko Arnaudov, reconheceu ter ficado longe do seu potencial nos Mundiais de atletismo, em Londres, o que impediu a passagem à final. "Nem de perto, nem de perto", respondeu Arnaudov, quando questionado sobre se o seu desempenho ficou aquém do esperado.

Para conseguir a qualificação, os lançadores desta prova tinham de chegar aos 20,75 metros e ficar entre os 12 melhores resultados.

O melhor lançamento dos três de Tsanko Arnaudov ficou-se pelos 20,08 metros, quase metro e meio menos dos 21,56 alcançados em junho em Vaasa, na Finlândia.

O atleta reconheceu que tem agora de "levantar a cabeça e trabalhar para mais", sem esconder a desilusão com o desempenho.

© FRANCK ROBICHON/EPA

"(Desilusão) De todo o tamanho, porque eu sei que valho muito mais. Tenho demonstrado durante a época. Infelizmente não consegui mostrar na prova para a qual temos trabalhado todos os dias. Nervosismo não foi, vim bem psicologicamente. Alguma coisa falhou, agora é analisar o que falhou e para corrigir para a próxima vez", afirmou.

Para o colega Francisco Belo, que também falhou o apuramento para a final, o resultado também ficou aquém dos objetivos.

"As minhas ambições eram chegar perto do meu recorde pessoal (20,85) e passar à final. No primeiro lançamento acabei por não estar tão feliz, no segundo já consegui mudar e fiz a melhor marca de 19,47 metros", explicou Belo.

O lançador iniciou o concurso com 18,28 e encerrou com um nulo.

"Depois arrisquei no último lançamento, tentei acelerar um bocadinho mais, tentei ser um bocadinho mais agressivo e empurrar mais o peso para ir mais longe e o que aconteceu foi que, quando nós estamos naquele limite de performance em que queremos dar o nosso melhor, os sentidos têm de estar mais controlados, temos de conseguir realizar tudo e falhei ali num gesto muito específico, numa parte da técnica do lançamento que acabou por não conseguir dar um grande lançamento e acabou por ser nulo", explicou.

Francisco Belo quer agora focar-se na preparação das próximas competições, nomeadamente as Universíadas.

"Espero ter lá melhores resultados do que aqui", rematou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon