Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Arranque em Itália com o rei do mercado a morar em Milão

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/08/2017 Alcides Freire

A temporada 2017/18 da Serie A arranca este sábado com o campeão Juventus a receber o Cagliari. Na pré-temporada, o domínio pertenceu ao poder chinês do Milan

André Silva, estrela do Milan © Fornecido por O jogo André Silva, estrela do Milan

Afastado do primeiro lugar desde 2010/11, época em que conquistou o título pela última vez, antes de a Juventus iniciar a caminhada até ao hexa, o AC Milan surge renascido com um megainvestimento se aproxima dos 200 milhões de euros.

Comprado pelos chineses do Rossoneri Sport Investment Lux, que trouxe maior liquidez financeira ao antigo campeão europeu, quatro das dez contratações mais caras do futebol italiano pertencem ao AC Milan que recrutou André Silva ao FC Porto por 38 milhões de euros e pagou 42 milhões à Juventus por Bonucci. No entanto, até ao fecho do mercado, ainda é expectável a contratação de mais um avançado, disposição já assumida pelo clube.

O investimento de 189,5 milhões é um montante sete vezes superior ao do verão passado (26,8) e atesta bem a ambição dos rossoneri em voltarem à luta pelo título. A capacidade para investir e atrair jogadores para a Serie A não é apenas do AC Milan. Para responder à concorrência, e manter o domínio, a Juve também ultrapassou a barreira dos 100 milhões de euros em reforços, com quase metade do valor a ser pago à Fiorentina por Bernardeschi.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon