Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Artistas de 13 países nos Encontros de Mágicos de Coimbra

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/09/2017 Administrator

A edição deste ano dos Encontros Mágicos de Coimbra, que decorrem de terça-feira a dia 24, conta com a participação de 19 artistas oriundos de 13 países, anunciou hoje a organização.

Promovido pela Câmara de Coimbra e pela Luís de Matos Produções, a edição de 2017 do Festival Internacional de Magia de Coimbra integra um total de 127 espetáculos, protagonizados por artistas do Brasil, Estados Unidos da América, Chile, Japão, Itália, Argentina, Bélgica, França, Cuba, Austrália, Espanha, Reino Unido e Portugal.

Os espetáculos voltarão a realizar-se essencialmente em ruas e praças do centro da cidade, mas também em espaços ao ar livre de cinco freguesias e uniões de freguesia da periferia urbana, na sequência da "crescente descentralização" do festival, que tem vindo a ser promovida, desde 2015, disse Carina Gomes, vereadora responsável pelo pelouro da cultura, que falava hoje à tarde na sessão de apresentação da iniciativa.

As duas Grandes Galas Internacionais dos Encontros, nas noites dos dias 22 e 23, terão lugar, à semelhança do que sucedeu em 2016, no Convento São Francisco, às 21:30, a primeira, e às 20:45, a segunda, cuja antecipação da hora (em relação às habituais 21:30) se deve ao facto de o espetáculo ser transmitido, em direto, pela RTP 1, explicou o mágico Luís de Matos.

A 21.ª edição dos Encontros volta, como em 2016, a ter um pré-programa na Figueira da Foz, no sábado e no domingo.

Em edições anteriores, os Encontros Fotográficos de Coimbra uniram-se aos Encontros Mágicos fazendo deslocar a Coimbra mais de uma centena de fotógrafos "atraídos pelo evento" e, este ano, a "iniciativa espontânea e independente" estará "ainda mais entrosada" no festival, sublinhou Luís de Matos.

A Primeira Aula de Magia volta, como nas duas edições anteriores, a realizar-se em 2017, à qual será acrescentada uma Segunda Aula (destinada a quem frequentou a aula do ano passado), não só para possibilitar aos interessados acederem a um curso de iniciação à arte mágica, mas também para dar continuidade à diversificação de público dos Encontros.

A crescente diversificação de públicos do festival é uma das múltiplas razões apontadas por Carina Gomes para explicar o "aumento significativo" de adeptos que, "de ano para ano", os Encontros têm vindo a registar, atraindo a Coimbra cada vez mais pessoas, como, de resto, refletem, por exemplo, as taxas de ocupação dos estabelecimentos de hotelaria e restauração da cidade, na terceira semana de setembro (período no qual normalmente se realiza o evento), sustentou Luís de Matos.

Entre as novidades da edição de 2017, destaque, designadamente, para o espetáculo Magia na Escuridão, com o mago chileno Juan Esteban Varela, que protagoniza "uma experiência verdadeiramente inclusiva, sem precedentes, convidando a comunidade invisual a "ver" um espetáculo de magia em que o sentido da visão não intervém", referiu Luís de Matos.

Os não invisuais também poderão participar no espetáculo, no Convento São Francisco, mas a estes serão colocadas vendas para que "assistam e vivam esta experiência única em circunstâncias tendencialmente idênticas", explicou.

O belga Aaron Crow, os ingleses Cliff e James More, o francês Enzo Weyne, os espanhóis Júlio Rapado, Kayto, Mago Rafa e Paulino Gil, o norte-americano Dandy Punk, o japonês Kaminaro, os argentinos Lebart e Mago Daba, o brasileiro Diogo Alvares, o cubano Raul Camaguey, o australiano Raymond Crowe, o italiano Vittorio Marino e os portugueses Luís de Matos e Gabriel Ferreira são, além de Juan Esteban Varela, os mágicos do cartaz deste ano dos Encontro Mágicos de Coimbra.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon