Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Artlant, que tem CGD como principal credora, declarada insolvente

Logótipo de O Jogo O Jogo 28/07/2017 Administrator

A Artlant, fábrica da área química instalada em Sines que tem a Caixa Geral de Depósitos como principal credora, foi declarada insolvente pelo Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, dois anos depois de ter entrado em Processo Especial de Revitalização.

De acordo com o edital de publicidade de insolvência disponibilizado no portal Citius, na quarta-feira, "foi proferida sentença de declaração de insolvência do devedor", a Artlant PTA, tendo sido nomeado para administrador de insolvência Jorge Manuel e Seiça Dinis Calvete.

O pedido de insolvência foi apresentado pela SMM - Sociedade de Montagens Metalomecânicas e os credores identificados são a aicep - Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, a Águas de Santo André, a Artelia Ambiente, Caixa Geral de Depósitos (CGD) e a Mediterranean Shipping Company Logistics - Operadores Logísticos, que têm agora um prazo corrido de 30 dias para proceder à reclamação de créditos.

De acordo com uma lista provisória de credores da Artlant, publicada no portal 'Citius' em outubro de 2014, a CGD tinha o maior valor de créditos reclamados, que somavam os 520.660.890,77 euros num montante global de 627.347.346,92 euros.

A SMM - Sociedade de Montagens Metalomecânicas, que requereu o pedido de insolvência, reclamou créditos à Artlant de 228.018,94 euros, segundo o mesmo documento.

No final do ano passado, o jornal Público noticiou que a CGD se arriscava a perder mais de 900 milhões de euros devido às operações empresariais feitas entre 2006 e 2010 com o grupo espanhol do setor petroquímico La Seda Barcelona.

Em 2015, a Artlant foi alvo de um Processo Especial de Revitalização (PER), aprovado pelos seus credores, para "criar as condições operacionais e financeiras que permitam o rearranque da fábrica".

O PER é um mecanismo que facilita a negociação entre empresas endividadas com dificuldades económicas e os seus credores, para evitar que aquelas entrem em situação de insolvência.

A Artlant PTA produz ácido tereftálico purificado (PTA), matéria-prima utilizada para a produção de politereftalato de etileno (PET), componente base no fabrico de embalagens de plástico para uso alimentar (como garrafas para bebidas).

A fábrica começou a laborar no final de 2011, após um período de construção, de cerca de três anos, marcado por impasses devido a dificuldades no financiamento.

Inicialmente denominada Artenius Sines e detida na totalidade pela espanhola La Seda, a empresa adotou, em 2011, a designação atual, no seguimento da entrada na estrutura acionista de três entidades financeiras (que ficaram com 59% do capital).

As expectativas para a atividade da Artlant situavam-se na produção de 700 mil toneladas de PTA por ano, dirigidas sobretudo para a exportação, com um volume de negócios superior a 600 milhões de euros.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon