Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Artur Soares Dias visa críticos do videoárbitro: "O árbitro nunca pede opinião ao VAR"

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/09/2017 Alcides Freire

Árbitro do Porto lembra que "os árbitros não estão" na atividade "pela cor dos olhos"

Artur Soares Dias, árbitro internacional do Porto, comentou esta quarta-feira numa tertúlia sobre arbitragem, que decorreu na Póvoa de Varzim, o tema da atualidade: o videoárbitro.

"É uma decisão arrojada da direção da FPF assumir a liderança deste projeto. É de enaltecer esta inovação depois de não ter dado certo por exemplo na Holanda. Os árbitros em Portugal também são bons, ao contrário do que possam dizer. Eram bons, são bons e vão continuar a ser bons e através do trabalho do Conselho de Arbitragem vão enriquecer o setor", começou por dizer.

Feirense's Cris Santos argues with the referee Artur Soares Dias (R) after he marked a penalty against his team during the Portuguese First League soccer match between Feirense and Sporting held at Marcolino de Castro stadium Santa Maria da Feira Portugal 8th September 2017. JOSE COELHO/ LUSA © JOSE COELHO Feirense's Cris Santos argues with the referee Artur Soares Dias (R) after he marked a penalty against his team during the Portuguese First League soccer match between Feirense and Sporting held at Marcolino de Castro stadium Santa Maria da Feira Portugal 8th September 2017. JOSE COELHO/ LUSA

Soares Dias lembrou que este "é um processo novo" e que tem "uma fase de aprendizagem". "Na FIFA, na Taça das Confederações, verificou-se alguns equívocos, em Portugal certamente vão verificar-se alguns equívocos. É de realçar todo o trabalho positivo que tem sido feito pelas equipas de arbitragem, estamos a ganhar qualidade e espaço para podermos aprender. O trabalho do Conselho de Arbitragem, como a abertura de diálogo, disponibilidade de comunicação, são fatores que temos de valorizar".

O árbitro que falava no debate após a tomada de posse da Direção do Núcleo de Árbitros da Costa Verde, dirigiu algumas críticas a quem tem ideias erradas sobre o videoárbitro. "Antes de falarem, tendo em conta a responsabilidade que têm de estar à frente de uma câmara e como criam uma opinião perante a sociedade desportiva, têm que saber que o protocolo do VAR é muito direto, assertivo e concreto. O árbitro nunca pede opinião ao VAR, se a decisão do árbitro não for a melhor o VAR dará conta do que é melhor. O VAR informa o árbitro no caso de existir um erro claro. Os árbitros estão lá para fazer o melhor, não estão lá pela cor olhos", atirou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon