Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Associação perplexa com organismo que recomenda suspensão da pesca da sardinha

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/07/2017 Administrator

O presidente da Associação de Produtores da Pesca do Cerco disse hoje estar "perplexo" com a recomendação do organismo científico sobre a suspensão da pesca da sardinha por 15 anos, considerando que é um "cenário apocalíptico" e injustificado.

O presidente da Associação Nacional das Organizações de Produtores da Pesca do Cerco (ANOP-Cerco) comentava em declarações à agência Lusa a notícia, do jornal de Negócios, de que o Conselho Internacional para a Exploração do Mar, organismo científico que aconselha a Comissão Europeia sobre as quotas de captura de peixe, recomenda a suspensão total da sardinha por um período mínimo de 15 anos.

O parecer do organismo científico, a que jornal de Negócios teve acesso, diz que "Portugal deve parar por completo a pesca da sardinha e durante um período mínimo de 15 anos para que o stock de sardinha regresse a níveis aceitáveis".

"Estamos perplexos. Discordamos totalmente deste parecer e não o compreendemos de todo. Não compreendemos como passamos de um cenário relativamente positivo, com uma ligeira recuperação do recurso e com base na recomendação do ano anterior, para este cenário tão pessimista, eu diria até apocalíptico", disse à Lusa Humberto Jorge.

O presidente da ANOP -- Cerco disse que a associação discorda "do cenário traçado" porque o que "se está a verificar no terreno é uma abundância e regularidade das capturas e desembarques como há muitos anos não se verificava".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon