Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Assunção Cristas ao lado de Moreira no Porto "por amizade e apoio político"

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/10/2017 Administrator

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, justificou hoje a presença na tomada de posse de Rui Moreira como presidente da Câmara do Porto pela "amizade, pelo apoio político" e pela "satisfação" com a maioria absoluta alcançada pelo independente.

"Não poderia deixar de estar presente nesta tomada de posse que nos alegra muito. É sabido o empenho do CDS há quatro anos, e agora também, em que o Porto tivesse o melhor presidente da câmara que poderia ter. Rui Moreira provou-o em quatro anos e tanto o provou que reforçou a sua votação", afirmou Assunção Cristas, em declarações aos jornalistas no fim da cerimónia de tomada de posse.

O independente Rui Moreira recandidatou-se este ano a um segundo mandato com o apoio do CDS-PP e do MPT, tendo sido eleito com maioria absoluta.

No evento que decorreu no teatro Rivoli, e em que foram empossados todos os órgãos autárquicos eleitos no Porto a 01 de outubro, a presidente do CDS-PP acrescentou estar presente "pela amizade e também, naturalmente, pelo apoio político que no CDS sempre entendemos dar" a Moreira.

"Estamos satisfeitos por este resultado e fazendo votos para que os próximos quatro anos sejam ainda melhores que os últimos quatro anos", disse.

No discurso de vitória feito na noite eleitoral, Rui Moreira agradeceu ao CDS por tê-lo apoiado "sem condição".

A 22 de setembro, o então candidato independente à Câmara do Porto, Rui Moreira, negou estar a esconder o apoio do CDS-PP à sua recandidatura mas deixou claro que não ia encontrar-se com a líder do partido, que estava na cidade naquele dia

"Não escondo nada. Nunca escondi, nem há quatro anos, nem agora. O CDS apoia a minha candidatura", afirmou, destacando que na campanha eleitoral de 2013, quando também concorreu com o apoio dos centristas, o partido "não condicionou" a candidatura, percebendo que a mesma é "independente".

"Tenho muito orgulho numa coisa: o CDS há quatro anos apoiou-nos, não nos condicionou, tratou-nos muito bem e estamos muito agradecidos. O CDS percebeu nessa altura que esta é uma candidatura independente e apoiou-nos. Como este ano nos apoia o MPT", afirmou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon