Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Ataque portista estilhaça defesas"

Logótipo de O Jogo O Jogo 16/10/2017 Hugo Monteiro

Mariano Barreto, treinador de 60 anos, não treina em Portugal há mais de dez anos, mas mesmo na Lituânia, onde orienta o Stumbras, segue com atenção o futebol nacional e espera forte luta a três pelo título de campeão.

© Global Imagens

A entrevista teve lugar em Lisboa, alguns dias depois de Mariano Barreto vencer a Taça da Lituânia. Falou-nos da sua experiência neste clube báltico, mas também do futebol nacional, que segue sempre com interesse.

Teve oportunidade de ver ao vivo o primeiro clássico da temporada entre Sporting e FC Porto, há 15 dias. Parece-lhe que o FC Porto é o principal candidato a ganhar o título?

-Não digo isso, mas confirmaram ser um grande candidato. Vi o jogo no estádio e o FC Porto criou situações para sair vencedor, controlou o jogo e, se isso não sucedeu, ficou a dever-se um pouco à ineficácia de Aboubakar. Não que tenha jogado mal, mas porque também houve muito mérito de Rui Patrício. O FC Porto voltou a demonstrar que é uma equipa que não tem nada que ver com a do ano passado e que tem argumentos para ser campeão, tal como o Benfica e o Sporting.

Que pontos fortes destaca neste FC Porto?

-Tem um potencial ofensivo muito grande. Marega e Aboubakar estão a estilhaçar por completo as defesas, porque, além de um enorme potencial físico, são inteligentes e têm qualidade técnica. Mas há ainda um Brahimi, que é muito bom jogador, ou um Danilo, importantíssimo no plano defensivo a meio-campo e a empurrar a equipa para a frente.

Em relação ao Sporting, que jogadores se destacam na equipa de Jesus para afirmar a sua candidatura?

-Além dos que já faziam parte do plantel, o Gelson, o Bas Dost, que ainda não está ao nível da época passada, o Bruno Fernandes, apesar das qualidades que já tinha, está a afirmar-se de forma fantástica. O Mathieu também tem sido um central brilhante, resolveu problemas que o Sporting teve na época passada e elevou o nível qualitativo da defesa. Com Coates, forma uma dupla de grande qualidade.

E que análise faz ao rendimento do Benfica nesta época?

-É preciso não esquecer que o Benfica perdeu jogadores de grande qualidade e cujas saídas, em meu entender, não foram devidamente acauteladas. Se calhar distraíram-se um pouco, não sei se por contenção financeira ou por acreditarem que os jogadores que chegaram e promoveram estariam ao mesmo nível. Mas Nélson Semedo, Lindelof, Ederson foram para grandes clubes, o que demonstra o seu valor, e há ainda o Mitroglou que foi decisivo nas duas últimas épocas e que, com alguma injustiça, vejo pouca gente a falar dele. Pelo hábito recente de ganhar, o Benfica talvez tenha pensado que seria fácil continuar a vencer, mas vai certamente melhorar, ainda é muito cedo e seria um erro considerar que não vai estar nesta luta. Aliás, espero que os adeptos não sejam injustos com estes jogadores e o treinador que lhes deram tantas alegrias no passado.

Vem aí uma ronda de Champions, como perspetiva esta jornada?

-A receção ao United é decisiva para o Benfica depois de sofrer duas derrotas, e é uma oportunidade para se reconciliar com os bons resultados e com os seus adeptos. No caso do Sporting, é importante conseguir um bom resultado em Turim e isso passa por não perder. Para o FC Porto, depois da grande vitória no Mónaco, o jogo com o Leipzig é uma grande ocasião para ficar em excelente posição de apuramento. E julgo que a melhor versão do FC Porto pode vencer esta equipa.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon