Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Atentado suicida talibã no Paquistão faz pelo menos 25 mortos e 40 feridos

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/07/2017 Administrator

Lahore, Paquistão 24 jul (Lusa) -- Pelo menos 25 pessoas morreram hoje, entre as quais dez polícias, e 40 outras ficaram feridas num ataque suicida em Lahore, Leste do Paquistão, um atentado à bomba já reivindicado pelos Talibãs.

Um porta-voz da polícia local citado pela agência espanhola EFE, Hamad Raza, disse que o suicida detonou os explosivos que trazia consigo numa das principais ruas da cidade paquistanesa, perto de um complexo de escritórios.

As autoridades estavam a proceder a uma demolição de casas ilegais no local do atentado, pelo que havia muitos polícias presentes.

"Aparentemente, o objetivo do ataque era a polícia", afirmou Raza.

O porta-voz realçou que o suicida trazia consigo entre 10 e 12 quilos de explosivos e que se fazia transportar ou numa motocicleta ou num carro. A explosão ocorreu não muito longe da sede do Governo da província.

O principal grupo talibã paquistanês, o Tehrik-e-Taliban Pakistan (TTP), reivindicou hoje o atentado.

"Fida Hussain Swati, que pertence ao esquadrão suicida do TTP, matou dezenas de polícias com uma motocicleta-bomba", indicou em comunicado enviado à imprensa o porta-voz do grupo, Mohamed Khurasani.

O primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, condenou o atentado e apelou às autoridades para que prestem o melhor serviço médico aos feridos.

Lahore foi palco de vários atentados nos últimos meses, o mais importante dos quais em março de 2016, quando um bombista suicida matou 73 pessoas e feriu outras 350 num parque infantil.

O Paquistão, país maioritariamente muçulmano, lançou uma operação nas zonas tribais em junho de 2014, na qual morreram 3.500 alegados terroristas, segundo dados fornecidos pelos Exército paquistanês.

Em fevereiro deste ano, o Exército realizou outra grande operação, após uma nova onda de atentados, e na semana passada uma outra, contra o Estado Islâmico, nas zonas de fronteira com o Afeganistão.

Em junho, vários atentados, incluindo um duplo ataque suicida num mercado lotado, mancharam de sangue a última sexta-feira do mês sagrado do Ramadão no Paquistão, causando pelo menos 50 mortos e 170 feridos em várias cidades do país (entre as quais Parachinar e Quetta).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon