Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Augusto Inácio: "Recebi muitas mensagens de gente do Vitória"

Logótipo de O Jogo O Jogo 23/02/2017 Hugo Monteiro

Treinador do Moreirense, Augusto Inácio, disse que vai a Guimarães na sexta-feira, no jogo inaugural da 23.ª jornada da I Liga portuguesa em futebol, para garantir três pontos.

O treinador do Moreirense, Augusto Inácio, disse que vai a Guimarães na sexta-feira, no jogo inaugural da 23.ª jornada da I Liga portuguesa em futebol, para garantir três pontos importantes na "luta titânica" pela manutenção. O Moreirense, que é 16.º com 19 pontos, visita o vizinho Vitória de Guimarães, quinto com 36, pelo que Augusto Inácio espera um jogo difícil entre "duas equipas que lutam por objetivos diferentes", sendo que os vitorianos querem um lugar Europeu e os Cónegos lutam pela permanência.

"As equipas que têm objetivos completamente diferentes. Num dérbi destes nunca se sabe o que pode acontecer. Mas eu perspetivo sempre um grande resultado para mim, para a minha equipa. Acho que vai ser um jogo de luta e de entrega e no resultado final esperemos que seja o Moreirense a ser feliz", disse Inácio, em conferência de imprensa de antevisão ao desafio.

O treinador do Moreirense descreveu o Vitória de Guimarães como "uma boa equipa" com "bom treinador" e "massa adepta fantástica", mas recordou que o seu grupo também tem as suas armas e adeptos que "podem ser em menor número mas também são fantásticos".

Para Inácio, "todos os jogos são especiais" e o que importa é "conseguir três pontos", porque em causa está uma "luta titânica pelo ponto, pela vitória". "E nós vamos fazer pela vida. Não estou a ver o Vitória a olhar para o Moreirense e a dizer que as coisas vão ser fáceis", apontou.

© Miguel Pereira/Global Imagens

Para o treinador do Moreirense, equipa que tal como a de Pedro Martins não vence há quatro jogos, o que importa é vencer, ainda que admita que pontuar é importante. "As vitórias é que moralizam e dão ânimo. Quando não há essas vitórias, a equipa não fica tão confiante e disponível para os obstáculos do jogo. Queremos recuperar confiança. Se me disser que qualquer ponto é bom, é bom. Mas para nós o que é bom é ganhar", disse Inácio.

Recentemente, quando o Moreirense venceu surpreendentemente a Taça da Liga com um 1-0 infligido ao Sporting de Braga, a equipa foi recebida na câmara de Guimarães, onde estava também presente o presidente do Vitória, Júlio Mendes, um gesto que hoje Inácio recordou para elogiar a relação entre os dois clubes vimaranenses. "Eu recebi muitas mensagens de gente do Vitória que gostaram que o Moreirense tivesse ganho a Taça da Liga. Fomos recebidos pela câmara e estava lá muita gente do Vitória. É um bom exemplo de que a vizinhança se pode dar bem. Claro que quando se defrontam, cada um luta pelos seus interesses. É possível o futebol viver assim: as pessoas darem-se bem e no campo serem adversários e nunca inimigos", descreveu Augusto Inácio.

Moreirense e Vitória de Guimarães defrontam-se na sexta-feira pelas 19h00 no estádio D. Afonso Henriques, num jogo com arbitragem de Jorge Ferreira da Associação de Futebol de Braga.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon