Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquica: Narciso Miranda pede para votarem em si porque é o voto do progresso de Matosinhos

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/09/2017 Administrator

O candidato independente à Câmara Municipal de Matosinhos Narciso Miranda pediu hoje aos eleitores para votarem em si porque é o "voto do sucesso, da solidariedade social, da inclusão social, do progresso e do desenvolvimento".

"Ou se vota em mim e na mudança ou se vota na manutenção, que é o PS e Luísa Salgueiro, e no discurso da fantasia, das portagens, dos bloqueamentos de trânsito, do lixo nas ruas, dos jardins abandonados ou dos passeios com buracos", disse à Lusa durante uma arruada por Leça do Balio.

Narciso Miranda reforçou que votar em si é votar na capacidade de resposta, é votar em quem conhece Matosinhos como "as palmas das mãos", é votar na ação e é votar no progresso, já votar no PS é votar no mesmo, na perda de voz e influência e na falta de experiência.

Fazendo uma pausa na arruada, o independente, que entre 1977 e 2005 liderou a câmara pelo PS, foi a um baile de idosos, onde muito solicitado pelas mulheres para dançar, recordou que não faz parte de nenhum partido, advertindo-os que, quando forem votar, têm de colocar a cruz em Narciso Miranda e na anémona (símbolo do seu movimento) e não na "mãozinha" (PS).

O independente vincou que durante os anos que liderou os destinos da câmara fez obras, deixou marcas e fez-se ouvir em Lisboa, sublinhando que, independentemente do partido que estiver no Governo, irá sempre "bater a mão" para fazer ouvir a voz de Matosinhos.

"Vale a pena ir votar para acabar com a eleição dos mesmos", frisou.

Narciso Miranda salientou ainda querer ser a voz "dos mais fracos", tal como o bispo de Setúbal, Manuel Martins, natural de Matosinhos e falecido hoje, e cuja maior homenagem lhe pode prestar é ser eleito a 01 de outubro.

"A maior homenagem que posso prestar a esse meu grande amigo, que partiu hoje, é corresponder ao seu desejo de ser eleito presidente da Câmara", asseverou, revelando ter cancelado as ações de campanha "mais festivas" em sua memória.

Confiante num bom resultado, o independente sustentou que as pessoas estão saturadas das "divisões" do PS em Matosinhos, daí não irem votar.

São candidatos à Câmara Municipal de Matosinhos, no distrito do Porto, Luísa Salgueiro (PS), Jorge Magalhães (PSD), José Pedro Rodrigues (CDU), Ferreira dos Santos (BE), Filipe Cayolla (PAN), Narciso Miranda (independente) e António Parada (independente com apoio do CDS-PP).

O executivo da Câmara de Matosinhos é composto por seis elementos do Grupo de Cidadãos Eleitores Guilherme Pinto por Matosinhos, dois do PS, um do PSD, um da CDU (com pelouro atribuído por Guilherme Pinto) e um independente.

As eleições autárquicas estão agendadas para 01 de outubro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon