Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: António Parada quer reforçar o apoio e papel das IPSS de Matosinhos

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/09/2017 Administrator

O candidato independente à Câmara Municipal de Matosinhos António Parada quer reforçar o apoio às instituições particulares de solidariedade social (IPSS) por terem um papel "essencial" na sociedade.

"O nosso programa contempla o reforço das IPSS para torná-las parceiras de excelência da câmara, havendo assim o reforço das verbas que lhe são atribuídas porque levam a efeito um trabalho notável junto da comunidade sénior e infantil", disse hoje o candidato, que falava à Lusa durante uma visita a instituições.

Uma das medidas que António Parada quer colocar em prática é a criação de uma plataforma de recolha de equipamentos, desde camas articuladas, muletas ou cadeiras de roda, para depois doar a famílias carenciadas e sem meios financeiros para os adquirir.

"Vamos ter uma viatura da câmara para fazer a recolha desses equipamentos a casa dos munícipes e um local para os colocar para, depois, os dar", explicou.

Considerando a ação social como uma das suas prioridades, por entender haver ainda muito a fazer no concelho, António Parada quer combater o isolamento dos idosos, dando-lhes a assistência necessária.

O independente pretende colocar equipas especializadas no terreno para visitar, apoiar e ajudar nas tarefas diárias as pessoas que vivem sozinhas e que resistem a ser institucionalizadas porque estão agarradas à sua casa e não tem companhia de familiares.

Quando já não puderem estar sós, essas mesmas equipas as encaminharão com todo o cuidado para instituição adequadas, referiu o candidato.

Pessoas que perderam o emprego ou a casa e agora não tem condições económicas para fazer face às despesas irão ser ajudadas com a criação de uma conta de emergência social, garantiu.

"Esta pobreza é muito preocupante porque, muitas vezes, estes cidadãos não têm dinheiro para a alimentação", frisou.

António Parada quer ainda dotar determinadas IPSS de tipologias que atualmente não têm, estando impedidas de dar respostas a determinadas situações, sublinhando que não irá despedir pessoas, mas sim contratá-las.

"Não queremos que as IPSS, que andam diariamente no terreno, andem com o chapéu na mão a pedir apoios para suportar as despesas, as IPSS têm de ser respeitadas pelo serviço que prestam", entendeu.

Além de António Parada concorrem à Câmara Municipal de Matosinhos, no distrito do Porto, Narciso Miranda (independente), Luísa Salgueiro (PS), Jorge Magalhães (PSD), José Pedro Rodrigues (CDU), Ferreira dos Santos (BE) e Filipe Cayolla (PAN).

As eleições autárquicas estão agendadas para 01 de outubro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon