Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Arqueólogo Nuno Ribeiro é o candidato do CDS-PP em Tomar

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/07/2017 Administrator

O arqueólogo Nuno Ribeiro, presidente da Associação Portuguesa de Investigação Arqueológica, é o candidato do CDS-PP à Câmara de Tomar nas eleições de 01 de outubro, disse à Lusa o presidente da distrital do CDS, José Vasco Matafome.

Nuno Ribeiro, 44 anos, apresenta-se para "uma luta apenas de ideias" pelo "bem comum" da comunidade tomarense.

Nas eleições autárquicas de 2013, o CDS foi o partido menos votado no concelho, com apenas 560 votos (2,82%), menos de metade dos 1.210 obtidos em 2009 (5,31%), ano em que apresentou como candidato o, até poucos meses antes, vereador eleito pelo PSD Ivo Santos, que repetiu a candidatura há quatro anos.

Na sequência do resultado eleitoral de 2013, Ivo Santos (que foi vereador pelo PSD durante dois mandatos até sair por discordâncias com o presidente na altura, o social-democrata Corvêlo de Sousa) demitiu-se da liderança da concelhia centrista, assumindo a derrota.

A Câmara Municipal de Tomar é gerida pela socialista Anabela Freitas, que nas eleições de 2013 conseguiu tirar o executivo municipal ao PSD ao alcançar uma maioria relativa com 27,55% dos votos e três eleitos em sete, avançando para uma coligação com o vereador eleito pela CDU (9,19% dos votos).

O PSD, com 26,14% dos votos, elegeu dois vereadores e o movimento Independentes por Tomar um (15,56%), num concelho que tinha 37.310 eleitores inscritos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon