Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: BE candidata ex-deputado Mário Moniz à câmara da Horta

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/07/2017 Administrator

Mário Moniz, ex-deputado do Bloco de Esquerda (BE) à Assembleia Legislativa dos Açores, é o candidato do partido à Câmara Municipal da Horta e assume como prioridade a criação de emprego no concelho.

"A prioridade é criar condições de emprego. Todas as propostas que serão feitas terão como finalidade o aumento da empregabilidade no concelho, quer seja nas áreas da economia, quer seja na investigação, quer seja mesmo nas áreas da cultura ou do desporto", adiantou o candidato à agência Lusa.

Aos 62 anos, o empresário candidata-se à autarquia da Horta pela terceira vez, com o compromisso de ser "uma voz sem amarras" em defesa do concelho.

"Acho que sou a pessoa indicada pelo conhecimento que tenho do concelho e das pessoas que cá vivem, para além de, pelo meu percurso de vida, ter condições para, numa autarquia, poder exercer funções e ter uma ação de luta constante que não esteja presa a interesses partidários da forma como isso tem acontecido até agora", frisou.

Mário Moniz disse acreditar na eleição, pela primeira vez, de autarcas do BE no município da Horta, criticando os partidos que se deixam condicionar pelos "interesses partidários instalados".

"Pela forma como as pessoas nos incentivam e manifestam o seu agrado pela nossa coerência e desempenho nos setores em que os candidatos do Bloco de Esquerda se envolvem, creio estarem reunidas as condições para, finalmente, serem eleitos autarcas do Bloco de Esquerda no Município da Horta", salientou.

O candidato, que foi eleito deputado regional pelo círculo de compensação, em 2008, considerou que a "alternância" entre PS e PSD conduziram ao "atual abandono político do concelho da Horta", alegando que um voto no BE representará "uma verdadeira mudança", porque o partido já deu provas de se manter "firme na defesa das pessoas e do progresso da ilha do Faial".

Mário Moniz criticou os "esvaziamentos que têm causado o definhamento do tecido empresarial e o aumento do desemprego" na Horta, salientando que sempre esteve "na primeira linha de luta contra a deslocalização da indústria de conservas, da Rádio Naval da Horta e da TAP".

"Desempenharemos os cargos para que formos eleitos com abnegação e firmeza, mantendo bem vivas lutas como, por exemplo, a ampliação da pista do aeroporto, a segunda fase da variante, a reposição da segurança do nosso porto, as termas do varadouro, entre outras", sublinhou.

Nas últimas eleições autárquicas, em 2013, o BE obteve 3,96% dos votos à Câmara Municipal da Horta. O PS venceu as eleições com 54,98% dos votos, conquistando quatro mandatos, contra três da coligação PSD/CDS-PP/PPM, que obteve 35,66% dos votos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon