Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Candidata do BE a Évora aponta cidade "suja" e "falta de higiene"

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/09/2017 Administrator

A candidata do Bloco de Esquerda (BE) ao Município de Évora, Maria Helena Figueiredo, responsabilizou hoje o executivo camarário da CDU por a cidade estar "suja" e ter "falta de higiene", considerando que tal "não é aceitável".

"A limpeza e higiene da cidade têm sido uma constante pela negativa neste mandato. A cidade está, efetivamente, suja" e "há falta de higiene", disse a cabeça de lista do BE.

Maria Helena Figueiredo falava à agência Lusa à margem da deslocação que efetuou, esta noite, aos serviços camarários de Higiene e Limpeza.

Antes de acompanhar uma das viaturas de higiene e limpeza do município, no seu trajeto diário de recolha do lixo, para "perceber melhor como funcionam as coisas", a candidata apontou as lacunas que, no seu entender, este serviço apresenta.

"Os contentores estão sujos, há falta de contentores, há muito lixo fora dos contentores, há falta de lavagem nas ruas", elencou, reconhecendo que é "um serviço extremamente duro" e onde existe "muita falta de pessoal".

Apesar disso, destacou, a câmara tem, atualmente, "dois concursos para a higiene e limpeza parados ou, pelo menos, sem resultados".

Um desses concursos, alegou, visa "a contratação de cinco trabalhadores" e "está impugnado". O outro tem como objetivo contratar "30 cantoneiros de limpeza" e, embora "aprovado em novembro do ano passado pela Assembleia Municipal, abriu só em abril" e o resultado "ainda não saiu".

"Como é que a autarquia tem feito? Tem recorrido à contratação externa" e, "só este ano, já contratou uma empresa de limpeza" na qual "gastou 150 mil euros", acusou.

A câmara, contrapôs, tem de dar "prioridade a este recrutamento" de pessoal: "A solução não é andarmos a contratar empresas externas, que nos saem mais caras e não resolvem o problema de fundo".

Para a cabeça de lista do BE, a limpeza e higiene não é uma área que possa ser descurada na cidade, cujo centro histórico é Património da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

"Não é aceitável", sobretudo quando Évora "se quer vender a si própria como uma cidade não apenas histórica ou Património da Humanidade, mas também como uma cidade moderna, limpa e agradável", disse.

Além de Maria Helena Figueiredo (BE), concorrem à Câmara de Évora, nas eleições autárquicas do próximo domingo, o atual presidente do município, Carlos Pinto de Sá (CDU), Elsa Teigão (PS), António Costa da Silva (PSD), Pedro D'Orey Manoel (CDS-PP/MPT/PPM) e André Sapage (PAN).

No atual mandato, o executivo municipal é composto por quatro eleitos da CDU, dois do PS e um da coligação PSD/CDS-PP.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon