Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Candidata do CDS-PP promete especial atenção para as freguesias rurais de Viseu

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/09/2017 Administrator

A candidata do CDS-PP à Câmara de Viseu, Paula Jacinta Amaral, prometeu hoje dedicar especial atenção às freguesias rurais do concelho de Viseu, caso seja eleita no próximo dia 01 de outubro.

"As freguesias rurais são a minha maior preocupação, uma vez que estão a ficar desertificadas e envelhecidas. E isto não é demagogia, porque os números apontam e a evidência também nos demonstra isso, quando verificamos as escolas a fechar, os parques infantis sem crianças e até os parques desportivos muito pouca utilização têm", sustentou.

Durante uma ação de campanha que decorreu esta tarde na União das Freguesias de Faíl e Vila Chã de Sá, a candidata centrista sublinhou a importância de se fixarem "pessoas relacionadas com o setor agrícola e agropecuário" nas freguesias mais rurais.

"Se as pessoas não trabalharem na freguesia, a tendência é para, a breve trecho, deslocalizarem-se para cidade. Então, têm que ter atividade económica na freguesia, para poder trabalhar, constituir família e criar os filhos", justificou.

No contacto com a população, em que se fez acompanhar da candidata do CDS-PP à presidência da junta da União das Freguesias de Faíl e Vila Chã de Sá, Paula Jacinta Amaral foi-se apresentando a alguns habitantes, enquanto distribuía alguns panfletos.

"Vi o seu debate na televisão", atirou um morador, que depois confidenciava a um amigo que a candidata do CDS-PP esteve "muito bem". "É preciso oposição, é assim mesmo" atirou outro a quem, momentos antes, tinha sido entregue uma caneta que logo guardou no bolso da camisa.

À agência Lusa, Paula Jacinta Amaral destacou que tem em mente criar "um banco de terras", em cada freguesia rural, de forma a incentivar a criação de empresas agrícolas, agropecuárias e florestais e assim combater a desertificação.

"Mas, esta não é a única ideia relativamente às freguesias, pois deparamo-nos com algumas assimetrias, nomeadamente ao nível de infraestruturas e isso não pode acontecer. Viseu não pode estar a crescer a dois níveis: um a uma velocidade do século XXI e outro ao nível do século XIX", referiu.

Do seu programa fazem ainda parte "o fomento de atividades desportivas e culturais e o apoio à terceira idade, na linha daquilo que caracteriza o concelho de Viseu".

"Aquilo que já se vai fazendo em algumas circunstâncias, e até bem, é para manter e melhorar", concluiu.

Na 'corrida' à presidência da Câmara de Viseu estão o atual presidente, Almeida Henriques (PSD), Lúcia Araújo Silva (PS), Paula Jacinta Amaral (CDS-PP), Filomena Pires (CDU), Fernando Figueiredo (BE) e Carolina Almeida (PAN).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon