Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Candidata do PAN em Lisboa satisfeita por ter demonstrado que partido é para todos

Logótipo de O Jogo O Jogo 28/09/2017 Administrator

A cabeça de lista do Pessoas-Animais-Natureza (PAN) à presidência da Câmara Municipal de Lisboa, Inês Sousa Real, congratulou-se hoje por ter conseguido demonstrar que o seu partido não é só para os animais.

"Penso que conseguimos quebrar essa barreira que era a das pessoas acharem que éramos só para os animais. Somos, com orgulho, pelos animais, e sentimos que nesse caso temos o dever acrescido de dar voz aos seus problemas, porque eles não têm como o fazer. Mas tivemos a surpresa positiva de, ao longo da campanha, as pessoas nos felicitarem pelo trabalho que temos feito não só em Lisboa, mas também noutros concelhos. As pessoas verificam, com agrado, que somos capazes de tratar de todas as matérias que nos esperam no executivo municipal", realçou.

A candidata ao executivo da capital revelou à Agência Lusa que o próprio partido tinha receio que os eleitores encarassem o PAN como um partido exclusivamente voltado para os animais, mas que tal não aconteceu.

"Até ao surgimento do PAN, não havia nenhum partido que levasse, quer ao parlamento, quer à própria Câmara, as questões da proteção animal. Não nos podemos esquecer que os animais estão no fim da linha. Quando nos preocupamos com os animais, também nos estamos a preocupar com as pessoas", sublinhou.

Inês Sousa Real, que falava à margem do jantar de encerramento de campanha, surpreendeu-se com a recetividade e calor que recebeu nas ações de rua.

"As pessoas veem no PAN uma esperança de haver um partido que faça a política de forma diferente, um partido de causas e de valores. Sentem que, se calhar, pela primeira vez, têm aqui a oportunidade de votar num partido que se distancia das tradicionais forças políticas. Não somos de esquerda ou de direita. E, na rua, temos tido muito apoio. Estamos confiantes que vamos conseguir um bom resultado, a vereação e alargar o grupo municipal a nível de representação também", confidenciou.

A candidata lamentou ainda que o debate em Lisboa tenha sido quase exclusivamente centrado no turismo, habitação e transportes.

"É óbvio que isto é uma preocupação do dia-a-dia, mas temos outras preocupações que gostaríamos que tivessem sido mais debatidas, como as alterações climáticas", advogou, enumerando ainda a ausência de discussão de temas como a saúde, a igualdade ou a inclusão.

Nas eleições de 01 de outubro concorrem à presidência da Câmara de Lisboa Assunção Cristas (CDS-PP/MPT/PPM), João Ferreira (CDU), Ricardo Robles (BE), Teresa Leal Coelho (PSD), o atual presidente, Fernando Medina (PS), Inês Sousa Real (PAN), Joana Amaral Dias (Nós, Cidadãos!), Carlos Teixeira (PDR/JPP), António Arruda (PURP), José Pinto-Coelho (PNR), Amândio Madaleno (PTP) e Luís Júdice (PCTP-MRPP).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon