Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Candidata do PS quer levar serviços públicos e lojas âncora para o centro histórico de Viseu

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/09/2017 Administrator

A candidata do PS à presidência da Câmara de Viseu, Lúcia Araújo Silva, avançou hoje que pretende levar serviços públicos e lojas âncora para o centro histórico da cidade, caso seja eleita a 01 de outubro.

"O PS não pode ficar de braços cruzados e tem no seu programa aquilo que é para cumprir, que passa desde logo pela atração de serviços públicos, nomeadamente os serviços da Câmara, Polícia Municipal, SMAS. Essa é a nossa prioridade: atrair serviços para que possamos atrair pessoas", sustentou.

Numa ação de campanha que decorreu no centro histórico, a candidata socialista frisou que pretendem trazer para o coração da cidade de Viseu ateliers e lojas âncora, porque "o comércio está a definhar".

"Temos que apostar nas lojas âncora, também as próprias lojas 'pop-up' são importantes para dinamizar o centro histórico", acrescentou.

À agência Lusa, a candidata socialista disse ainda que, caso venha a ser eleita, pretende apostar nos benefícios fiscais para a requalificação de habitação, mas também em relação aos espaços comerciais.

"Estes comerciantes são resilientes, eles são força da natureza porque se conseguem aguentar aqui, pese embora todos estes constrangimentos. Temos de estar próximos deles e nada melhor do que ouvir, perceber as dificuldades e o que sugerem: é esta a política que o PS quer implementar na Câmara de Viseu", apontou.

No seu contacto com os comerciantes do centro histórico, Lúcia Araújo Silva ouviu queixas relacionadas com a questão do estacionamento, não só para estacionarem a sua viatura de serviço, mas também na falta de lugares para clientes.

"Há uma pressão brutal por causa do estacionamento. Os clientes não podem parar para ir buscar o que quer que seja que são logo corridos pela polícia", lamentou um lojista.

Outro dos constrangimentos mais ouvido diz respeito ao ruído causado pelos espaços de divertimento noturno na zona da Sé, que foi afastando alguns moradores.

"Estamos entregues aos lobos. Fazemos uma reclamação qualquer e ou somos ignorados ou somos maltratados", concluiu outro comerciante.

Na 'corrida' à presidência da Câmara de Viseu estão o atual presidente, Almeida Henriques (PSD), Lúcia Araújo Silva (PS), Paula Jacinta Amaral (CDS-PP), Filomena Pires (CDU), Fernando Figueiredo (BE) e Carolina Almeida (PAN).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon