Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Candidato do BE/Aveiro pede infraestruturas públicas na antiga Lota

Logótipo de O Jogo O Jogo 14/08/2017 Administrator

O candidato do Bloco de Esquerda à Câmara de Aveiro exigiu hoje a construção de infraestruturas públicas essenciais na zona da antiga lota, para garantir a segurança dos utilizadores daquele espaço, pertencente à Administração do Porto de Aveiro (APA).

"A antiga lota não pode ser o faroeste. É um problema que já existe há vários anos e tem que ser resolvido. Não podemos ter uma área pública em que ninguém é responsável, em que ninguém cria soluções", disse Nelson Peralta, considerando que esta zona está "decrépita".

O candidato do BE falava durante uma conferência de imprensa realizada na entrada para a antiga lota, onde recentemente a APA colocou placas a avisar que declina qualquer responsabilidade por acidentes que possam ocorrer naquelas instalações.

Nos últimos anos, este espaço tem vindo a ser utilizado pela Associação Aveirense de Vela de Cruzeiro, que tem no local um pontão para atracar embarcações, e por alguns clubes náuticos.

O bloquista lembrou que no início deste mês, um grupo de pais de atletas de remo do clube dos Galitos dirigiu uma carta ao presidente da Câmara de Aveiro a alertar para as condições dos acessos ao posto náutico.

Na missiva, os pais queixam-se dos buracos na estrada e da falta de iluminação, pondo em causa a segurança de quem se aventura por aquele acesso, em prol da prática do remo ao fim de um dia de escola ou trabalho.

"Já houve tempo para aqui pôr infraestruturas públicas. O facto de termos ainda insegurança, passados tantos anos, mostra que não houve uma intervenção das entidades públicas para proteger os utilizadores deste espaço", disse Nelson Peralta.

O candidato do Bloco referiu ainda que a falta de infraestruturas públicas não é um problema apenas da antiga lota, afirmando que "há várias avenidas com décadas, em Aveiro, que não têm passeios, nem iluminação pública e que são um perigo para quem as frequenta".

"As infraestruturas públicas são para servir as necessidades da população. Não podem ser apenas construídas quando há investimento privado", concluiu Nelson Peralta.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon