Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Candidato do CDS-PP em Beja quer menos burocracia para "facilitar" vida de empresários

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/09/2017 Administrator

O candidato do CDS-PP à presidência da Câmara de Beja, Luís Dargent, defendeu hoje que o município deve "pressionar" os serviços governamentais para aliviarem a burocracia com o objetivo de "facilitar" a vida aos empresários do concelho.

"Normalmente", as tomadas de decisão dos serviços governamentais centrais e regionais relativas a licenças e pedidos "demoram muito tempo e isso atrasa e perturba a atividade empresarial", alertou Luís Dargent, em declarações à agência Lusa.

Por isso, "a autarquia deve e pode interferir positivamente" junto dos serviços governamentais e "deve pressionar para que se facilite a vida aos empresários", defendeu.

O candidato falava à margem de uma reunião com a direção da Associação Empresarial do Baixo Alentejo e Litoral, em Beja, inserida na sua campanha para as eleições autárquicas de dia 01 de outubro e que serviu para "ouvir os problemas que afetam os empresários".

"Tenho uma vontade muito grande de ajudar no que for possível a desbloquear muitos problemas que existem dentro do empresariado", disse Luís Dargent, referindo que "os empresários, mais do que subsídios e ajudas, querem que a vida deles seja facilitada, que não haja tanto entrave à sua atividade económica".

"É óbvio que, se juntarmos a isto algumas reduções em taxas e impostos, é muito positivo, mas creio que o maior desejo de todos os empresários é ver aliviada a carga burocrática, os tempos de decisão, que atrasam a realização de projetos".

Se a Câmara de Beja contribuir para "conseguir isso, já estará a prestar um excelente serviço", frisou, defendendo que o município também deve promover "as vantagens" do concelho para atrair empresas, nomeadamente nas áreas da agricultura e da agroindústria.

Atualmente, frisou, o concelho de Beja tem "condições únicas no mundo" para a instalação de projetos empresariais naquelas áreas, como "disponibilidade de água", graças ao projeto Alqueva.

"Estamos numa situação de seca extrema e os agricultores não deixam de regar, isto nunca aconteceu antes do projeto Alqueva", sublinhou.

A Câmara de Beja, cujo executivo é composto por quatro eleitos pela CDU e três pelo PS, é liderada pelo histórico autarca comunista João Rocha, que foi eleito em 2013, quando reconquistou para os comunistas a "simbólica" autarquia, que só esteve nas "mãos" dos socialistas durante quatro anos, entre 2009 e 2013.

Além de Luís Dargent (CDS-PP), concorrem à Câmara de Beja João Rocha (CDU), Paulo Arsénio (PS), José Pinela Fernandes (PSD) e José Pedro Oliveira (BE).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon