Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Candidato do PNR quer "autocarro do cidadão" a ligar freguesias a Santarém

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/09/2017 Administrator

O candidato do PNR à Câmara de Santarém ouviu hoje queixas da má ligação da zona norte à sede do concelho, propondo-se "corrigir a estrada" nacional 362 e criar um "autocarro do cidadão" para servir as aldeias.

Carlos Alberto Teles dedicou o dia de hoje a percorrer cafés e ruas da vila de Alcanede e da aldeia de Amiais de Baixo, no norte do concelho, com uma passagem pela freguesia das Fontainhas, já às portas da cidade, onde, à noite, participará num debate com os outros cinco candidatos, promovido pela rádio RCA -- Ribatejo, numa conhecida pastelaria de Santarém, no bairro do Sacapeito.

Questionado pela Lusa depois de distribuir o folheto com o seu programa a pais que aguardavam os filhos à saída da escola do primeiro ciclo das Fontainhas, o candidato afirmou que, nestes contactos, procura transmitir que esta é "uma candidatura diferente".

"Não somos mais do mesmo, daqueles que andam a prometer há 10 anos ir fazer aquilo que não fizeram. É a primeira vez que estamos a concorrer para Santarém e temos essa vantagem, temos mesmo vontade de fazer, não somos pessoas de andar nas câmaras municipais sempre a saltitar de um lado para o outro", declarou.

O folheto que distribui coloca como "bandeira" o "compromisso" de que "com o PNR em Santarém, não haverá IMI para ninguém!", explicando o candidato que a medida é para habitação própria e permanente porque a Constituição consagra o direito à habitação e "sobre um direito não se paga imposto".

Acompanhado por três elementos do Partido Nacional Renovador, entre eles o mandatário Augusto Martins - que mora no bairro da Portela das Padeiras e que vai orientando o candidato por um concelho do qual este é natural, mas onde não reside -, Carlos Teles assegura que PS e PSD copiaram do seu programa a ideia de criação de uma alternativa à estrada nacional 362 e que os sociais-democratas roubaram a ideia do "autocarro do cidadão".

Para Carlos Teles, criar um autocarro "médio" que leve as pessoas de "baixíssimos rendimentos" e idade avançada das freguesias a serviços na cidade -- hospital, centro de saúde, tribunal, loja do cidadão -- "era ponto de honra, porque essas pessoas deram muito ao país e hoje vivem na pobreza".

Entre os sete "compromissos" elencados no folheto, "pago do próprio bolso", contam-se a isenção de derrama durante cinco anos para novas empresas que se instalem e que admitam, "no mínimo, 50% de pessoas com contrato sem termo", dinamizar e devolver o centro histórico à cidade e não dar "qualquer tipo de apoio ao acolhimento de refugiados muçulmanos" no concelho.

Nas eleições de 01 de outubro concorrem à presidência da Câmara de Santarém, além de Carlos Alberto Teles (PNR), o social-democrata Ricardo Gonçalves (atual presidente), Rui Barreiro (PS), José Luís Cabrita (CDU), António Rocha Pinto (CDS-PP) e Filipa Filipe (BE).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon