Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Candidato do PS em Aveiro acusa Câmara de "virar as costas" aos munícipes

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/09/2017 Administrator

O candidato socialista à Câmara de Aveiro, Manuel Oliveira de Sousa, acusou hoje a coligação PSD/CDS-PP/PPM que lidera o executivo de ter "virado as costas" aos aveirenses, prometendo "governar com maior proximidade" se for eleito.

Durante a apresentação do programa eleitoral do PS, Manuel Oliveira de Sousa disse que a autarquia esteve nos últimos anos "totalmente afastada" dos aveirenses, porque "estava tudo concentrado numa gestão unipessoal".

"Era impossível responder a 500 mails por dia. Qualquer pessoa ao fim do primeiro dia percebia que tinha de delegar e pôr a sua equipa a trabalhar", disse.

Manuel Oliveira de Sousa referiu que esta situação só mudou nos últimos meses, quando o presidente da Câmara, Ribau Esteves, começou uma "procura desesperada de angariar simpatia", com o lançamento de obras e a promessa de grandes investimentos.

O candidato disse ainda que o município andou a ser governado "sem estratégia absolutamente nenhuma", dando como exemplos a Carta Educativa, que "continua parada desde o primeiro dia em que o PS a elaborou", e o Plano Diretor Municipal, um documento estratégico para o município que "continua esquecido".

Manuel Oliveira de Sousa realçou também que os transportes "continuam na mesma miséria", defendendo a renegociação imediata do contrato de concessão de transportes públicos existente.

Referindo-se ao seu programa eleitoral, o socialista disse que é um programa "com realismo e com verdade", elaborado com a participação dos aveirenses.

"Andámos na rua a ouvir os aveirenses para elaborar o programa. Alguns elaboram o programa e daqui a pouco vão para a rua para o apresentar aos aveirenses. Nós queremos que as pessoas participem", disse.

O candidato reafirmou ainda ser possível reduzir os impostos cobrados, nomeadamente o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), a partir de 2019, antecipando a saída dos procedimentos impostos pelo Programa de Ajustamento Municipal.

"As contas estão feitas e sabemos como é que poderemos chegar a esse valor para sairmos do défice excessivo", disse o candidato, admitindo que seja preciso alienar cerca de 10% do património não estratégico do município para abater a dívida.

Outras medidas são a redução das barreiras administrativas ao licenciamento e criação de novas empresas, criando uma Via Verde do Investimento na Câmara e promovendo a modernização administrativa.

O candidato do PS quer ainda tornar Aveiro uma "referência de acessibilidade, cidade de e para todos", considerando que quem vive e visita a região, "deverá ter a liberdade de poder circular sem barreiras".

Nas eleições autárquicas de 01 de outubro, são candidatos à Câmara de Aveiro o atual presidente da Câmara, Ribau Esteves (PSD/CDS-PP/PPM), Manuel Oliveira de Sousa (PS), Nelson Peralta (Bloco de Esquerda), Miguel Viegas (CDU) e Jorge Morais (PAN).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon