Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Candidato do PS em Gaia quer criar o pelouro da Inovação Social

Logótipo de O Jogo O Jogo 14/09/2017 Administrator

O candidato do PS à Câmara de Gaia disse hoje que quer criar o pelouro da Inovação Social, mostrando "muita preocupação com os problemas ligados ao desemprego" e valorizando "o imaterial tanto ou mais do que o betão".

Eduardo Vítor Rodrigues, que falava aos jornalistas antes de iniciar uma ação de rua na União de Freguesias de Grijó e Sermonde, disse que "a dimensão do imaterial e a componente social são para si "tão ou mais importante do que os camiões de asfalto".

"Tenho a convicção de que o investimento em asfalto e betão vai continuar e tem de continuar de forma inteligente. O hospital de Gaia, os centros de saúde e as escolas, inclusive as que vamos receber fruto da descentralização, são investimentos infraestruturais fundamentais, mas não tenho nenhum túnel ou mega autoestrada para propor exatamente porque acho esse já não é o tempo", disse o candidato.

Em contrapartida, Eduardo Vítor Rodrigues, que se candidata a um segundo mandato, falou da reabilitação da linha do Norte e da expansão da linha do metro entre Santo Ovídio, o hospital de Gaia e Vila d'Este e, numa segunda fase, entre as Devesas e o Campo Alegre com a construção da nova ponte.

"Este não é apenas um conjunto de compromissos de tempo eleitoral. Nós contratualizamos com o Governo, há concursos lançados, e em outros casos contratualizamos com os parceiros, nomeadamente com a Câmara do Porto", disse o cabeça de lista do PS.

Desafiado a adiantar algumas das suas medidas, Eduardo Vítor Rodrigues defendeu que a "mobilidade tem de ser mais equificiente" e avançou que, se vier a ser eleito, quer alargar ao 2.º e 3.º Ciclos os programas dedicados à deficiência terapias e atividades adaptadas.

Nesta área, o candidato revelou que vai ser construído junto à Estrada Nacional 222 um novo Centro de Atividades Ocupacionais.

Já na área da fruição e do lazer, Eduardo Vítor Rodrigues quer renovar os equipamentos municipais: "Não para ter equipamentos municipais bonitos mas para ter uma programação própria do município e complementar à das associações locais. Precisamos de um Centro Cultural e de Congressos. Precisamos de reforçar o papel da formação de públicos", enumerou.

O socialista também disse ser sua "convicção que o desemprego é uma problemática que não sendo da competência direta dos Municípios deve merecer uma preocupação dos Municípios", razão pela qual quer captar emprego e formação para ajudar a capacitação das pessoas.

"Temos de avançar para um modelo de formação profissional que não seja um modelo a la carte. O que Centro de Emprego tem que é mais ou menos igual para toda a gente. Temos de avançar para uma formação que seja verdadeiramente integradora. Nós próprios e os nossos fornecedores e parceiros assinaremos um contrato para proporcionar estágios profissionais aos nossos jovens. Comparticiparemos esta medida com fundos municipais", avançou Eduardo Vítor Rodrigues.

O candidato também valorizou a criação de parques ambientais abertos e falou na necessidade de estar atento à área da manutenção de equipamentos.

"Estamos habituados a fazer coisas novas a pensar na placa que vi estar na parede a dar corpo a quem a inaugurou. Nem sempre só fazer coisas novas é importante porque às vezes quando funde uma lâmpada num pavilhão não há capacidade para a substituir no próprio dia e isso é igualmente importante", disse, avançando, por fim, com a ideia de criar o pelouro de Inovação Social e de um subpelouro dentro da área das obras que é o da manutenção.

São candidatos à Câmara de Vila Nova de Gaia, o atual presidente da câmara Eduardo Vítor Rodrigues (PS), Cancela Moura (PSD/CDS-PP), Mário David Soares (CDU), Renato Soeiro (Bloco de Esquerda), Pedro Ribeiro de Castro (PAN), Marisa Ribeiro (PTP), José Viera da Cunha (PDR) e Cristiano Ferreira da Silva (PCTP/MRPP).

O executivo da Câmara de Gaia é composto por cinco eleitos pelo PS, três eleitos pelo PSD/CDS-PP (a um dos quais a concelhia retirou, em 2013, a confiança política, depois de o autarca Eduardo Vítor lhe ter atribuído um pelouro) e três eleitos pelo movimento "Juntos por Gaia" (que logo após as eleições assinou um acordo de compromisso com o PS)

As eleições autárquicas estão marcadas para 01 de outubro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon