Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Candidato do PS/Gondomar elogia trabalho dos autarcas do concelho

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/08/2017 Administrator

Gondomar, Porto 02 ago (Lusa) - O candidato do PS à Câmara de Gondomar, Marco Martins afirmou hoje "os gondomarenses têm dado provas de uma gestão transparente, correta e eficaz" na autarquia.

Em declarações que precederam a entrega da lista concorrente, no Tribunal de Gondomar, que inclui Aníbal Lira como cabeça de lista à Assembleia Municipal e Ferreira da Silva como mandatário, o candidato à reeleição falou sobre o regresso de Valentim Loureiro ao combate autárquico.

"Qualquer cidadão, de fora ou de dentro de Gondomar, segundo a lei, pode concorrer e parece que há várias pessoas de fora que vêm cá concorrer, mas a prova é que (...) os gondomarenses têm dado provas de uma gestão transparente, correta e eficaz", salientou o candidato socialista.

Argumentando que os "resultados e a prática" falam pela sua candidatura, reafirmou ter cumprido "85% do programa eleitoral, com todas as dificuldades que são públicas".

Convidado a explicar o que faria diferente se pudesse voltar atrás, Marco Martins respondeu que "pouco faria de maneira diferente", passando depois ao ataque.

"Do ponto de vista político quisemos ser democratas, ser condescendentes mas, ensina-nos a vida que, na política infelizmente nem sempre se pode ser democrata demais e que há alturas em que temos de respeitar aquele que é o sentido de voto", lamentou.

Sem mencionar a quem se referia, prosseguiu: "há pessoas que tentaram merecer a confiança das instituições e não são merecedoras dela e, a prova disso, é que muitas dessas agora se juntam a um passado devastador e histórico pela negativa e querem vir outra vez delapidar o concelho.

"Mas nós, em Gondomar, o que queremos lapidar é o ouro da filigrana e não delapidar as finanças da câmara", disse.

Apontando o ambiente e a mobilidade como "duas apostas muito importantes" da sua candidatura, o também presidente da câmara de Gondomar quer estender "a linha do Metro até ao centro do concelho, bem como o alargamento do andante" e, no que se refere ao turismo, "potenciar o rio Douro e a as serras".

No que concerne aos resíduos perigosos depositados nas minas de São Pedro da Cova, lembrou a "forma abusiva como foram lá depositados" e a "luta da população contra o sucedido", destacando que se "conseguiu reverter assim que a câmara tomou uma posição pública, retirando-se 65 toneladas".

"Este governo corrigiu a subavaliação feita pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil e já adjudicou, com fundos comunitários e um concurso lançado ontem [terça-feira], o resto da remoção", disse.

Reclamando que o trabalho está longe de ser concluído naquela freguesia, disse que "terá de ser feito um trabalho de valorização do complexo mineiro ou do cavalete que a câmara adquiriu entretanto para passar a ser também uma das portas de entrada das serras do Porto".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon