Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Candidato do PSD a Anadia denuncia alegados crimes cometidos na Câmara

Logótipo de O Jogo O Jogo 29/07/2017 Administrator

O candidato do PSD à Câmara Municipal de Anadia, Litério Marques, atual vereador e ex-presidente da autarquia, denunciou na noite de sexta-feira diversas situações que podem eventualmente configurar crimes, protagonizadas por autarcas e diretores municipais.

Litério Marques, que presidiu à autarquia de Anadia durante 16 anos e é vereador do atual executivo - concorreu nas listas de um movimento independente que venceu as eleições em 2013 mas com o qual se incompatibilizou - afirmou, no discurso de apresentação da sua candidatura, que a atual presidente de Câmara "distribuiu o poder por altos funcionários da Câmara" que "não foram eleitos", exortando a autarca a fiscalizar as ações dos diretores camarários

"É ver onde vai o trabalhador, se leva o carro da Câmara e fica com ele lá por casa", declarou Litério Marques, acrescentando que em Anadia "as pessoas levam o carro [da Câmara] para casa, todos os dias, andam com os seus familiares ao fim de semana e não vi nenhum despacho da presidente a autorizá-los".

Discursando perante o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, o vereador falou também de um loteamento com parecer técnico para aprovação assinado por um diretor municipal "sem competência para isso, mentindo" ou a contratação de pessoas para a Feira do Vinho "sem contrato (...) não lhe podendo, portanto, pagar".

"E aqueles que passam por estas andanças, sabem que as Câmaras não ficam a dever nada a ninguém. De alguma forma lhe terão pago, isto são coisas que parece que não têm importância nenhuma, mas têm", enfatizou.

Litério Marques disse ainda que além das situações descritas possui outros "inúmeros casos" para denunciar.

"Eles são tantos. Arranjam os carros dos empreiteiros nas nossas oficinas, quando o nosso equipamento nas oficinas está obsoleto ou mesmo desaparecido. Vocês só veem máquinas de empreiteiros agora por aí", frisou o autarca, que deteve os pelouros das Obras Públicas, Água e Saneamento até ao início do ano, altura em que anunciou a intenção de se candidatar pelo PSD e aquelas competências lhe foram retiradas, mantendo-se como vereador sem pelouros.

"No movimento independente [que gere a Câmara e ao qual Litério Marques pertenceu] é tudo 'vê lá se te avias'. Há máquinas nossas a trabalhar com empreiteiros, há indivíduos que põem muros abaixo e a Câmara vai lá reconstruí-los (...) Para terem mais uma ideia eu quero dizer-vos que são fornecidos nas empreitadas materiais, há guias de remessa a provar isso, há declarações a tentar justificar, é um mundo de irregularidades", argumentou.

Questionado pelos jornalistas à margem da sessão, sobre as denúncias de Litério Marques, Pedro Passos Coelho recusou comentá-las, por desconhecer as situações em concreto.

"Mas tenho a certeza que o professor Litério Marques será muito claro e muito explícito quanto àquilo que tem a denunciar no seu concelho", declarou o líder do PSD.

Já Litério Marques manteve as acusações ao atual executivo mas assumiu que não denunciou as situações às autoridades, nomeadamente ao Ministério Público.

"Tenho vindo a denunciá-las junto da própria comunicação social, tenho documentação comprovativa de tudo isso e estranho que ninguém, realmente, se incomode com este estado de coisas", frisou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon