Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Candidato do PSD/CDS em Gondomar frisa apoio à classe média

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/09/2017 Administrator

O candidato da coligação PSD/CDS-PP à Câmara de Gondomar, Rafael Amorim, frisou hoje que quer apoiar a classe média e aliviar os agregados familiares e que em matéria fiscal se distancia "de forma abismal" das medidas do atual executivo.

Em declarações à agência Lusa, o candidato que tem como lema de campanha "Gondomar no Coração" falou das suas medidas do programa "Gondomar amigo", destacando as que estão ligadas aos impostos e taxas.

"Queremos apoiar a classe média. Queremos que as nossas famílias tenham algum dinheiro disponível para a sua qualidade de vida", afirmou.

Rafael Amorim salientou que existe uma "diferença abismal" entre o que o PSD/CDS-PP quer fazer em matéria fiscal e de apoio às famílias e o que o PS, que atualmente lidera a autarquia, se propõe fazer.

O candidato do PSD/CDS quer que Gondomar pratique as taxas do chamado IMI Familiar, quer promover uma "redução substancial" nas taxas máximas de IMI para edificações no Alto Concelho, propõe "devolver parte da coleta do IRS para ajudar os agregados familiares", bem como o alargamento da tarifa social da água.

"E achamos que quem tem prédios devolutos não deve ter o IMI agravado, enquanto o PS acha e propõe exatamente o contrário. Se as pessoas têm dificuldade em fazer obras, então ainda vamos agravar mais o IMI e dificultar? Julgo que o caminho é outro. A Câmara tem de divulgar as linhas de financiamento possíveis para que as famílias possam colocar os prédios ao serviço da sociedade", referiu.

O cabeça de lista da coligação PSD/CDS-PP enumerou linhas de financiamento disponíveis no âmbito do Portugal 2020 e lembrou que existem possibilidades no âmbito das chamadas Áreas de Reabilitação Urbana (ARU), sendo que em Gondomar existem sete.

Rafael Amorim também defendeu medidas para ajudar os agregados familiares a tratarem dos terrenos que não estão limpos, criticando a possibilidade de aplicação de uma taxa aumentada em IMI rústico.

"Os gondomarenses merecem melhores condições de vida. É necessário criar condições para fixar a população na nossa terra, promover a sustentabilidade do emprego e aumentar os índices de felicidade dos cidadãos", referiu o candidato.

São candidatos a Gondomar, distrito do Porto, o atual presidente da Câmara, Marco Martins (PS), Rafael Amorim (PSD/CDS-PP), Valentim Loureiro (Independente), Daniel Vieira (CDU) e Rui Nóvoa (Bloco de Esquerda).

As eleições autárquicas realizam-se no domingo.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon