Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Candidato do PTP a Lisboa faz petição para moradores dos bairros sociais

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/09/2017 Administrator

O cabeça de lista do Partido Trabalhista Português (PTP) à Câmara de Lisboa está a realizar uma petição a nível nacional, onde defende que os moradores dos bairros sociais há mais de 20 anos devem ser automaticamente proprietários. Em declarações à agência Lusa, Amândio Madaleno disse que os moradores dos bairros sociais que lá residam há mais de 20 anos deviam passar "a ser automaticamente proprietários, por um valor simbólico, se assim o pretenderem". ...

O cabeça de lista do Partido Trabalhista Português (PTP) à Câmara de Lisboa está a realizar uma petição a nível nacional, onde defende que os moradores dos bairros sociais há mais de 20 anos devem ser automaticamente proprietários.

Em declarações à agência Lusa, Amândio Madaleno disse que os moradores dos bairros sociais que lá residam há mais de 20 anos deviam passar "a ser automaticamente proprietários, por um valor simbólico, se assim o pretenderem".

Para o candidato, esta medida faz todo o sentido porque considera que, "muitas vezes, os senhorios (...) entregam recibos e dizem que é para obras, mas quem as paga são os inquilinos".

Na opinião do cabeça de lista do PTP, "os cinco principais [candidatos] estão todos aliados" e não votava em nenhum.

Segundo Amândio Madaleno, o candidato do PS e atual presidente da câmara lisboeta "tem uma má disposição quando vai ter com os pobres", reforçando que Fernando Medina "é só presidente da empresa de turismo [de Lisboa] e agora quer ser presidente da empresa de transportes".

Já Assunção Cristas, do CDS-PP, "tem um perfil excelente, mas tem um problema que não vai conseguir resolver nos próximos anos porque quando (...) geria a habitação social e a habitação de mercado confundiu tudo em termos jurídicos".

A candidata do PSD, Teresa Leal Coelho, "não tem perfil" e, na sua opinião, é "uma segunda escolha" reforçando que, "se Pedro Santana Lopes estivesse na luta, era mais interessante".

Quanto a Ricardo Robles (BE), Amândio Madaleno considera que "é jovem, porventura promissor", mas não é a pessoa indicada porque "não está dentro das matérias".

Sobre João Ferreira, da CDU, Madaleno defendeu que "é um jovem competente, mas que fugiu para o Parlamento Europeu", para "fazer um favor ao Partido Comunista".

Amândio Madaleno foi candidato pelo PTP à presidência da Câmara de Lisboa nas autárquicas de 2013, tendo conseguido 3.172 votos (0,37%).

Nas próximas eleições autárquicas, marcadas para 01 de outubro, concorrem à presidência da Câmara de Lisboa Assunção Cristas (CDS-PP/MPT/PPM), João Ferreira (CDU), Ricardo Robles (BE), Teresa Leal Coelho (PSD), o atual presidente, Fernando Medina (PS), Inês Sousa Real (PAN), Joana Amaral Dias (Nós, Cidadãos!), Carlos Teixeira (independente apoiado pelo PDR e JPP), António Arruda (PURP), José Pinto-Coelho (PNR), Amândio Madaleno (PTP) e Luís Júdice (PCTP-MRPP).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon