Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Candidato PSD/CDS a Gaia "solidário" com "afetados" por obras na ribeira

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/07/2017 Administrator

O candidato do PSD/CDS-PP à Câmara de Vila Nova de Gaia, Cancela Moura, disse hoje estar "solidário" com os comerciantes da zona ribeirinha, apontando que estes estão a ser "afetados" por obras realizadas em "plena época alta do turismo".

"É absolutamente incompreensível que a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia tenha decidido avançar com estas obras em plena época alta do turismo, sabendo perfeitamente que esta é uma das grandes fontes de receita dos comerciantes que operam na zona ribeirinha", refere comunicado remetido à agência Lusa.

Na nota, Cancela Moura diz estar "solidário" com os comerciantes "afetados" e acusa a câmara socialista, liderada por Eduardo Vítor Rodrigues, de "total falta de sensibilidade com o interesse dos munícipes".

"Revela a pequenez de gestão do presidente de um concelho com a dimensão de Gaia, que pensa em fazer as obras cuja programação obedece apenas ao critério eleitoralista, ou seja, estarem prontas a tempo de uma inauguração antes das eleições", lê-se no comunicado.

Em causa estão a requalificação do pavimento das avenidas Ramos Pinto e Diogo Leite, que motivou a interrupção do trânsito no local, descreve a candidatura "Gaia de Novo".

Cancela Moura conta ter reunido com os comerciantes da zona, tendo saído da reunião com a certeza de que estes estão "preocupados" pelo "encerramento estar a provocar graves prejuízos, uma vez que impede a passagem dos transportes turísticos e, como tal, não permite que os estabelecimentos da zona tenham o movimento que seria de esperar por alturas do verão".

O candidato fala em "milhares de euros" de prejuízos, descrevendo que alguns comerciantes "se queixam de quebras de faturação que chegam aos 90%".

"Outra situação preocupante é que muitos destes comerciantes admitem que, perante este cenário, se verão obrigados, passada a época alta, a dispensar muitos colaboradores, uma vez que o dinheiro arrecadado não dará para fazer face às despesas", aponta a candidatura PSD/CDS-PP, que termina lançando o "apelo" para que a autarquia de Gaia, distrito do Porto, resolva a situação "a contento, no mais curto espaço de tempo possível".

A agência Lusa contactou a câmara de Gaia, cujo presidente apontou não querer comentar estas críticas.

Nas autárquicas em Vila Nova de Gaia concorrem, para além de Cancela Moura (PSD/CDS-PP), o atual presidente da câmara, Eduardo Vítor Rodrigues (PS), Mário David Soares (PCP/PEV) e Renato Soeiro (Bloco de Esquerda).

As eleições autárquicas estão marcadas para 01 de outubro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon