Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas/Castelo Branco: Município é um 'bastião' socialista desde 1997

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/09/2017 Administrator

O PS lidera o concelho de Castelo Branco há duas décadas, um domínio iniciado em 1997, com Joaquim Morão, e continuado em 2013 com a eleição de Luís Correia, que tinha sido seu vice-presidente e é agora recandidato.

A última vez que o PSD conquistou o município de Castelo Branco foi no escrutínio de 1993, com César Vila Franca.

O PS venceu as eleições seguintes, quando Joaquim Morão trocou Idanha-a-Nova por Castelo Branco.

Morão passou o testemunho em 2013, fruto da lei da limitação de mandatos.

Para as eleições autárquicas de 2017, prevê-se a perda de dois mandatos na Câmara de Castelo Branco, como consequência da diminuição do número de recenseados e da crise demográfica que afeta o país e, sobretudo, os concelhos do interior.

Em 2013, os socialistas conseguiram eleger seis mandatos, contra dois do PSD. Antes desse ano, os sociais-democratas só tinham conseguido dois vereadores em 1997.

Para as eleições autárquicas de 01 de outubro, o PSD aposta em Carlos Almeida para tentar quebrar o domínio socialista na cidade, capital de distrito.

Em, 2013, o PPD/PSD não foi além dos 20,00%, contra os quase 69% do PS.

Quanto às restantes forças políticas, apresentam deputados municipais como candidatos: José Pedro Sousa (CDS-PP), Ana Maria Leitão (CDU) e Luís Barroso (BE).

A CDU conseguiu nas últimas autárquicas voltar a ser a terceira maior força do concelho, conseguindo os votos de 5,24% do eleitorado albicastrense e relegando o CDS-PP, que ocupava esse lugar em 2009, para a quarta posição, com 2,99% da votação.

Seguiu-se o Bloco de Esquerda, que em 2013, obteve 2,55% do eleitorado de Castelo Branco.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon