Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas/Castelo Branco: PSD quer retirar presidência aos socialistas

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/09/2017 Administrator

O PSD vai tentar retirar a presidência do município de Castelo Branco aos socialistas nas autárquicas de outubro com o presidente da concelhia, Carlos Almeida, um militante com experiência política na região e não só.

Natural de São Jorge da Beira, no concelho da Covilhã, o candidato, de 49 anos, explica à agência Lusa que vai apresentar propostas concretas para solucionar alguns problemas identificados no concelho.

A falta de emprego qualificado, a falta de coesão do território - com a desertificação da larga maioria das freguesias rurais - e os incentivos para a fixação de jovens são alguns dos pontos fundamentais focados por este licenciado em História.

Carlos Almeida é atualmente o presidente da Comissão Política Concelhia de Castelo Branco do PSD, depois de ter sido deputado na Assembleia Municipal entre 2009 e 2013.

Em 2014, integrou as listas da coligação do PSD e do CDS-PP ao Parlamento Europeu (PE) e entre 2005 e 2009 foi deputado na Assembleia de Freguesia de Castelo Branco.

Entre 2015 e 2016, exerceu funções como secretário-geral da Comissão Política Distrital de Castelo Branco do PSD.

Foi igualmente diretor de campanha da coligação PSD e CDS-PP no distrito para as eleições legislativas de 2015 e, no ano seguinte, foi também o responsável de campanha de Marcelo Rebelo de Sousa (para as presidenciais) e ainda de Pedro Passos Coelho para a liderança do PSD.

No escrutínio autárquico de 01 de outubro, os sociais-democratas, que conquistaram Castelo Branco pela última vez em 1993, vão tentar retirar a liderança ao PS, que tem maioria absoluta e que governa o executivo há duas décadas.

Em 2013, os socialistas conseguiram eleger seis mandatos, contra dois do PSD. Antes desse ano, os sociais-democratas só tinham conseguido dois vereadores em 1997.

Quanto às restantes forças políticas, a CDU conseguiu nas últimas autárquicas voltar a ser a terceira maior força do concelho, relegando o CDS-PP, que ocupava esse lugar em 2009, para a quarta posição. Seguiu-se o Bloco de Esquerda.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon