Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Catarina Martins tem é de estar chocada com o Governo que apoia -- autarcas PSD

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/09/2017 Administrator

Os Autarcas Sociais-Democratas (ASD) acusaram hoje a coordenadora do Bloco de Esquerda de errar o alvo, sublinhando que não é com os autarcas que tem de estar chocada, mas sim com o Governo que se "vangloria de condicionar".

Catarina Martins disse na segunda-feira estar "absolutamente chocada" com o "silêncio cúmplice" da generalidade das autarquias enquanto eram destruídos os serviços públicos, garantindo que os bloquistas concorrem às eleições locais também para mudar esta realidade.

Em comunicado, o presidente dos ASD, Álvaro Amaro, critica a forma como a líder do BE se tem pronunciado sobre questões relacionadas com as autarquias, tanto nos serviços prestados à população, como nos acessos à educação, à saúde, à cultura e ao ambiente, mas diz "não estranhar" a atitude da bloquista.

"Uma vez que já nos habituámos à esquerda portuguesa e, em particular, à esquerda que condiciona a governação de Portugal, protagonizada pela Dra. Catarina Martins, a procurar omitir as fragilidades da sua co-governação atacando os outros partidos. Agora apontou o alvo aos autarcas", refere o comunicado.

Os ASD dizem "basta de teatro" e recusam que os autarcas sejam o bode expiatório.

"Os autarcas não são bode expiatório da absorção que o PS faz do BE nem a tábua de afirmação da sua tendencial menor influência no palco nacional em detrimento do Partido Socialista. A realidade é que só se percebe um objetivo: colocar-se teatralmente no papel de defesa das populações, tentando menorizar o papel que os autarcas desempenham em prol das populações e, simultaneamente, estender um manto de penumbra sobre a governação do país", salienta a nota.

Para os ASD, Catarina Martins teve "um papel principal na influência das decisões que conduziram ao corte do investimento de capital nas áreas sociais, ao corte no investimento nos serviços públicos" que só não entraram "em maior degradação porque as autarquias cobriram com o seu orçamento as necessidades dos serviços públicos, assumindo como sempre, um papel de responsabilidade".

Álvaro Amaro vaticina que a líder bloquista está a prazo.

"A Dra. Catarina Martins sabe que na hora certa será descartada pelo PS e, até lá, tem que fazer prova de vida, mas, nunca aceitaremos que seja à custa dos autarcas", avisou o presidente dos ASD.

Hoje, o líder do PCP, Jerónimo de Sousa, iniciou a campanha eleitoral da CDU em defesa dos autarcas e do trabalho desenvolvido localmente, contrariando a coordenadora do BE.

"Aos que, por ignorância ou verbalismo, atiram pedras para o ar, podemos assegurar que os eleitos da CDU nunca faltaram, em maioria ou minoria, à defesa dos interesses dos trabalhadores e das populações", afirmou no primeiro de 11 dias oficiais de campanha autárquica.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon