Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: CDS promete denunciar anúncio de "medidas simpáticas" por PS, BE e PCP

Logótipo de O Jogo O Jogo 09/09/2017 Administrator

O líder do grupo parlamentar do CDS-PP prometeu hoje que os deputados centristas vão denunciar o "oportunismo demagógico e populista" de PS, BE e PCP de anunciar "medidas simpáticas" para o Orçamento do Estado durante a campanha autárquica.

"Não iremos deixar que alguns possam 'geringonçar', que alguns possam fingir que olham para o lado, que alguns possam neste momento, que é o momento de as pessoas escolherem os seus representantes locais, procurar falar do Orçamento do Estado, procurar anunciar medidas simpáticas, sem que se saiba se vão concretizar ou não, com puro objetivo eleitoralista", afirmou Nuno Magalhães.

O presidente da bancada centrista na Assembleia da República falava na convenção autárquica nacional do CDS, que decorre hoje à tarde em Lisboa, comprometendo-se, em nome dos deputados, na denúncia desses anúncios: "Iremos denunciar, até que a voz nos doa, esse oportunismo demagógico e populista de PCP, PS e BE".

O líder parlamentar e dirigente do CDS, eleito por Setúbal, referiu-se também à situação na Autoeuropa como um dos exemplos da capacidade do primeiro-ministro e secretário-geral do PS, António Costa, para o "equilibrismo, a dissimulação", de dizer que "as coisas quando não correm bem, não têm nada a ver com ele".

"Uma guerra fratricida no meu distrito entre o BE e o PCP está a acabar com a Autoeuropa, e corre o risco de acabar com milhares de postos de trabalho em todo o país. É uma vergonha", declarou.

A administração da Autoeuropa recebeu na sexta-feira os sindicatos na primeira reunião depois da greve de 30 de agosto contra o trabalho ao sábado, a primeira por razões laborais na fábrica de automóveis de Palmela, distrito de Setúbal.

A reunião "foi muito produtiva", de acordo com o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul.

Os trabalhadores da Autoeuropa contestam a obrigatoriedade de trabalhar ao sábado após a implementação do novo horário de laboração contínua, com três turnos diários de segunda a sábado.

Com o novo horário que a administração da Autoeuropa pretende colocar em prática a partir de novembro, os trabalhadores da Autoeuropa passam a ter uma folga fixa ao domingo e uma folga rotativa nos outros dias da semana, o que significa que só terão dois dias de folga consecutivos quando a folga rotativa for ao sábado ou à segunda-feira.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon